sexta-feira, 8 de junho de 2012

TransGuadiana - Forma descarada de fuga ao fisco

Ontem fui fazer um mini cruzeiro no Rio Guadiana.
A empresa que nos transportou foi a TransGuadiana, Transportes Fluviais de Turismo, Lda.
Saímos do porto de Vila Real de Santo António, viajámos até Foz de Odeleite e almoçámos no restaurante "Casa das Buganvílias", sito naquela localidade e propriedade da mesma empresa.
Logo no início tivemos que esperar 45 minutos por um casal de ingleses que se atrasaram e que chegaram no carro da dona da empresa.
Achei que era uma falta de consideração por quem tinha comparecido à hora marcada.
Nem sequer pediram desculpas pelo atraso e, quando pedi o Livro de Reclamações, cheguei à conclusão de que não existia no barco.
A bordo havia um pequeno bar.
Preços acima do normal e consumos pagos sem talão de recibo, sem máquina registadora.
No restaurante "Casa das Buganvílias" existia uma caixa registadora mas, pura e simplesmente, estava desligada da corrente. A gaveta era aberta com uma pancada seca de lado.
Também não vislumbrei qualquer indicação da existência do Livro de Reclamações.

Um bom negócio de cerca de cem pessoas/consumidores por dia, onde faz muita falta uma fiscalização mais apertada por parte da ASAE.

Enfim, Portugal no seu melhor !!!


10 comentários:

  1. Parece que no Algarve há alguns problemas com os livros de reclamações, já me aconteceu e apesar de estar afixada a sua existência, este estava em parte incerta... perdido.Chamei a polícia e nem assim o livro apareceu.

    O livro é obrigatório e no seu caso, deveria ter chamado a polícia.. de resto, tudo o que conta é quase normal no Algarve e por todo o país... depois as pessoas ficam escandalizadas quando alguém diz que a culpa da situação do país é de todos nós... se não cumprimos e não fazemos cumprir com as obrigações, não há forma de sairmos do buraco.

    Jorge Soares

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas o mais curioso é que, no site da ASAE, a página das reclamações não funciona !!!!

      Eliminar
  2. Caro Jorge
    Para mim, são os "Mangorrinhas" deste país de mentira no seu melhor.
    Gaspar de Jesus

    ResponderEliminar
  3. É sempre a andar...
    E isto cá para nós, já que que o nosso dinheirinho só serve para engordar os que mais têm, é uma questão de justiça social (hoje) fugir-se aos impostos!!
    Um Estado aviltador não merece cooperação!

    Um abraço (indignado pelo estado a que chegamos!)

    ResponderEliminar
  4. Concordo com o MFC, mas há que denunciar estas situações. E se chamar a polícia é um pouco desagradável, existem outras maneiras de acabar com esta chico-espertice...

    ResponderEliminar
  5. curiosidade...qual é a profissão do Sr. Jorge Reis?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha profissão está no meu perfil.
      Mas sempre lhe digo que não sou funcionário das Finanças, nem da ASAE ou de qualquer outro serviço com autoridade de polícia, porque, se o fosse, nem sequer valia a pena denunciar isto. Eu teria actuado no momento em que todos nós, pelo menos os portugueses do meu grupo, detectámos a vigarice que estavam a cometer.
      Escrevi, e escrevo, como cidadão português que cumpre os seus deveres e que, de forma alguma, aceita este tipo de roubos ao erário público.
      Não sei quem a Srª D. Ângela Lança é, até porque não se identificou, mas sempre lhe digo que, se é sua intenção, de alguma forma defender a empresa em causa, deveria começar por acusar-me de denúncia caluniosa. Se o quiser fazer, estou à sua disposição. Eu e todos os meus amigos que também constataram os factos que relatei.
      Cumprimentos

      Eliminar
  6. Lamento mas de facto não tem a profissão no perfil...mas nada que um "googlar" não resolva! E voilá...muito me apraz constatar que pertencendo V.Exa. à Classe que pertence, tenha consciência fiscal e ainda se preocupe com os atrasos, é de facto maravilhoso, claro, porque todos os senhores drs. médicos emitem sempre recibos em TODAS as consultas que dão...e claro jamais chegam atrasados... é um oasis o mundo medicicina!
    Informo ainda V.Exa. que jamais poderia acusá-lo de "denúncia caluniosa" porque tal tipo de crime não se encontra tipificado para as pessoas colectivas, mas concerteza, poderia indiciá-lo pela prática de vários tipos de crime decorrentes das suas palavras e imagens que publica...é um facto!
    Mas posso afirmar peremptoriamente que o que escreve é completamente desprovido de verdade... ah e o meu nome é Ângela Lança (claramente identificada). 1ºfacto o passeio iniciou à hora programada; 2º facto obviamente que existe livro de reclamações a bordo da embarcação; 3º facto pagou alguma importância e solicitado a respectiva factura, tendo sido o pedido recusado?
    De salientar que esta empresa é fiscalizada não apenas pela ASAE, mas tb pelo TP,I.P., Capitania do Porto e respectiva Polícia Marítima, ACT, e demais organismos competentes e foi preciso vir o Senhor Dr. para descobrir a fraude do século, aliás "vigarice" nas suas palavras...tenha juízo e não emita juízos de valor nem faça afirmações que não pode sustentar/provar.
    E já agora aproveite o sentido cívico e fiscalizador da legalidade e aplique-o directamente na sua Classe que bem precisa...oh se precisa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exma Senhora Doutora

      O que relatei foram factos presenciados e comentados por várias pessoas, naquele dia.
      E não são meros turistas de algures que vieram uma vez ao Algarve. É gente aqui residente.

      Se agora já existe Livro de Reclamações e o aviso da sua existência está afixado, óptimo.
      Se a caixa registadora já está ligada à corrente electrica e já emite os talões, óptimo.
      Se as viagens cumprem o horário anunciado, óptimo.
      Se o meu blogue contribuiu para isso, fico feliz.

      Quando a considerações que faça a classes profissionais (à minha, à sua ou a qualquer outra) e ao uso das palavras como "tenha juízo", desculpe-me que lhe diga que isso me cheira a regateirice e eu não vou por esse caminho.

      Qualquer comentário seu (ou de quem quer que seja) que não cumpra aquilo que eu considero padrões de respeito e de boa educação será imediatamente apagado.

      Eliminar
    2. Caro Senhor,
      Aproveite quando for apagar comentários que não cumprem com os seus padrões de respeito e apague desde logo as imagens que publica da empresa pois carece de autorização e consentimento, fazendo-o incorrer em ilícito criminal.

      Eliminar

Obrigado pela visita. Agradeço o seu comentário.