terça-feira, 25 de agosto de 2009

Gripe A - Linha Saúde 24

O jornalista Nuno Costa, do Barlavento Online, escreveu há dias um artigo em que descreve a sua odisseia à espera de saber se tinha Gripe A (ler aqui) e em que refere ter estado 4 dias em casa (de quarentena) sem saber se estava ou não infectado pelo H1N1 porque as autoridades de saúde não responderam em tempo e em qualidade de serviço.
Infelizmente situações como esta estão a ser norma do Serviço de Saúde e da linha Saúde 24.
No caso do Nuno Costa, embora a sua sintomatologia se limitasse à febre, a enfermeira que o atendeu na linha Saúde 24, mandou-o dirigir-se ao Serviço de Atendimento da Gripe (SAG) de Loulé. Uma viagem de Portimão a Loulé para colocar um (eventualmente) não-contaminado num local não isento de perigos, só porque tinha febre e para ser medicado com Paracetamol (que aliás já estava a tomar).
Caso semelhante se passou com o meu neto de seis anos que, estando de férias na Praia Verde, foi encaminhado para o mesmo Serviço de Atendimento da Gripe (SAG) de Loulé porque tinha febre, diarreia e vómitos, sem qualquer sintomatologia do foro respiratório. Aí verificou-se que teria que esperar 5 horas para ser atendido ... e afinal tudo não passava de uma gastrenterite banal.
Algo vai mal nesta tão publicitada Linha Saúde 24.
Não me refiro às demoras no atendimento das chamadas, ao número de chamadas não atendidas (segundo dizem por falta de pessoal).
Refiro-me à competência do pessoal ou às normas para ele dimanadas por quem deveria ter mais cuidado (ou mais conhecimentos).
A senhora enfermeira que atendeu a minha nora pela Linha Saúde 24, sem fazer nem um arremedo de colheita de história clínica, disse-lhe que tinham ordens para enviar para o Serviço de Atendimento da Gripe (SAG) de Loulé todos os casos que referissem dois dos sintomas da gripe. Ponto Final !!!
Assim sendo vão lá parar todos os casos que tenham só febre (como o Nuno Costa), os que tenham febre, diarreia e vómitos (como o meu neto), mas também os que tenham febre e vómitos, diarreia e vómitos, febre e diarreia, etc, etc.
Os que têm realmente o azar de estarem contaminados com o H1N1, estando bem encaminhados, esperam dias pelo resultado das análises, os que não estão infectados correm o risco de contrair a gripe, porque são "enfiados" num ambiente muito mais perigoso do que as suas próprias residências.
No fundo da questão o que a linha Saúde 24 está a fazer, em última análise, é facilitar a propagação do vírus reunindo num mesmo local infectados e não infectados.
Será que isto está correcto sob o ponto de vista epidemiológico ??? Não creio.
Não seria muito mais sensato que os Senhores Enfermeiros se constituíssem em equipes de visita domiciliária, mantendo assim isolados os possíveis casos de infecção, e fizessem as colheitas na casa dos doentes ?
Não seria mais sensato que fossem médicos a liderar directamente a situação ?
Perguntar-me-ão se há possibilidades logísticas para fazer isso...
Antigamente havia um Serviço Médico Domiciliário que acabou ... neste infeliz Portugal que temos.

5 comentários:

  1. Isto da gripe A tá muita mal explicado!
    O problema vai ser a vacina!

    ResponderEliminar
  2. quem ganha com esta Gripe A (suína)??? quem está por detrás desta guerra??? rssss

    ResponderEliminar
  3. Jorge... parece impossível, mas é verdade!!!!
    O ser humano e os seus interesses!... Não olham a meios para conseguir os seus lucros chorudos!!!!
    Que horror, isso revolta-me tanto!... Mas... que fazer?!... rssss

    ResponderEliminar
  4. Caro Jorge
    Antes de mais PARABÉNS pela brilhante reflexão.
    Já por mais de uma vez dei comigo a pensar sobre qual será o GIGANTESCO MANICÓMIO onde foram recrutar esta gente que legisla em Portugal.
    Também já por diversas vezes ouvi, ou li, algo como: - interesses instalados, (leia-se negociatas) de alguns poderosos Laboratórios em torno deste problema da Gripe A...
    Vamos andando e vamos vendo como diz o povo.
    Abç
    G.J.

    ResponderEliminar
  5. Caro Jorge
    O acaso e o interesse trouxeram-me até, ao seu blog. Ao ler a sua reflexão vejo que ela vem de encontro ao que eu penso do estado do país em geral, e agora nesta matéria em particular. A linha 24 deveria existir para nos ajudar, não apenas para os senhores do governo dizerem que existe, é útil,é essencial e blá , blá, blá... O facto de todas as pessoas com dois sintomas serem encaminhadas para o Serviço de Atendimento da Gripe (SAG)deve ser revisto, bem como "os profissionais de Saúde seleccionados" para o efeito, mas o Português tolera tudo, o melhor é prevenir.

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita. Agradeço o seu comentário.