quinta-feira, 28 de maio de 2009

Restaurantes em crise


Segundo o Público, "o sector da restauração é um dos mais afectados pela instabilidade económica. Só nos primeiros três meses de 2009, as vendas caíram entre 20 e 30 por cento, prejudicadas pela transferência das refeições para dentro de casa."

Não admira, face ao preço dos serviços que tem sido praticado nos últimos anos.

As margens de lucro do sector são das mais altas em todo o comércio português.

Não é por acaso que os "mais afectados" são os tais restaurantes "topo de gama" e que o menos prejudicados sejam "os restaurantes que vivem, essencialmente, do mercado de escritórios, durante o horário de almoço."
Todos temos a noção de que, na grande maioria das vezes, é nesses pequenos restaurantes que se come bem e barato.
Afinal os portugueses estão a "cortar" no supérfluo que, no caso da restauração, se traduz pelos altos preços praticados no sector.

Diz também o referido jornal que "já encerraram centenas de estabelecimentos desde que a crise se instalou e os empresários estão pouco optimistas em relação ao futuro. A associação do sector pede, por isso, mais intervenção do Governo."

A pedinchice de certos senhores é no mínimo anedótica.
Meus senhores, consciencializem-se de que acabou o tempo das "vacas gordas" e sejam comedidos.

5 comentários:

  1. Enfim ! Acho que aqui o povo português está mesmo mal habituado, pois não é normal haver tanto restaurante e café num pais onde se ganha tão mal.
    Ainda existe muitos que gastam uma grossa fatia do ordenado em pequenos almoços no café e refeições nos restaurantes.
    Se as pessoas puzessem olhos nos paises nordicos, onde só se sai para comer fora em ocasiões especiais, talvez aprendessem muito em como poupar os tais tostões preciosos.

    ResponderEliminar
  2. Outra coisa que sao caríssimas, sao férias, isso tb precisa abaixar de preco. Férias em Portugal custa tao caro ou mais que ir ao Brasil, e olha que para ir ao Brasil se atravessa uma parte enoooooooooooorme do Atlântico. Férias em Portugal é um absurdo de caro.

    Muito bom o tema Jorge.

    ResponderEliminar
  3. Georgia
    Tem toda a razão.
    Esse sector também irá sofrer, não pelos preços dos voos mas, mais uma vez, pelo irrealismo dos preços da hotelaria.

    ResponderEliminar
  4. Ao invés de cortarem um pouco nas margens de lucro e de tentarem melhorar o serviço, pedem ainda ajuda ao Governo. Interessante...

    O que é verdade é que os restaurantes realmente competitivos (boa comida, variedade, espaço agradável, atendimento simpático e preços justos) são sempre menos afectados e conheço muitos que continuam a abarrotar. No fundo, a crise apenas veio separar o trigo do joio e, em muitos casos, vai deixar vivos apenas aqueles que fizeram alguma coisa pela sobrevivência.

    ResponderEliminar
  5. Férias caras?! Bom isso depende do que cada um considera caro ou do tipo de ferias que quiser fazer...Uma familia de quatro pessoas pode passar sete dias no Algarve, no Verão, por 500 euros.

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita. Agradeço o seu comentário.