quinta-feira, 28 de maio de 2009

Restaurantes em crise


Segundo o Público, "o sector da restauração é um dos mais afectados pela instabilidade económica. Só nos primeiros três meses de 2009, as vendas caíram entre 20 e 30 por cento, prejudicadas pela transferência das refeições para dentro de casa."

Não admira, face ao preço dos serviços que tem sido praticado nos últimos anos.

As margens de lucro do sector são das mais altas em todo o comércio português.

Não é por acaso que os "mais afectados" são os tais restaurantes "topo de gama" e que o menos prejudicados sejam "os restaurantes que vivem, essencialmente, do mercado de escritórios, durante o horário de almoço."
Todos temos a noção de que, na grande maioria das vezes, é nesses pequenos restaurantes que se come bem e barato.
Afinal os portugueses estão a "cortar" no supérfluo que, no caso da restauração, se traduz pelos altos preços praticados no sector.

Diz também o referido jornal que "já encerraram centenas de estabelecimentos desde que a crise se instalou e os empresários estão pouco optimistas em relação ao futuro. A associação do sector pede, por isso, mais intervenção do Governo."

A pedinchice de certos senhores é no mínimo anedótica.
Meus senhores, consciencializem-se de que acabou o tempo das "vacas gordas" e sejam comedidos.