segunda-feira, 13 de abril de 2009

Universidades portuguesas em perigo


As universidades portuguesas correm o risco de não ter dinheiro para pagar os salários até ao final do ano, alertam os reitores numa carta enviada ao ministro do Ensino Superior, José Mariano Gago.

A carta, enviada pelo Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP), alerta para “uma situação insustentável”, que só se resolverá com um reforço orçamental urgente.

Com a devida vénia, aqui transcrevo parte de um texto do meu amigo Joshua, do blogue PALAVROSSAVRVS REX:

"Os lucros da Galp cresceram. Os lucros da EDP cresceram. Os Lucros da Banca cresceram. Os Bónus dos CEO cresceram. Os lucros cresceram. Os Lucros cresceram. Os Lucros cresceram. Há menos País, mas os Lucros cresceram. Menos vida e menos verdade, mas os Lucros cresceram. Menos justiça e menos cidadania, mas os Lucros cresceram. Menos liberdade e mais medo, mas os Lucros cresceram. Menos Oposição das Oposições, mas os Lucros cresceram. Mais Poder Absoluto, Desrespeito Absoluto, Sem-Vergonha Absoluta, mas os Lucros cresceram. Mais perseguição por delito de opinião, mas os Lucros cresceram. É tudo uma questão de Lucros. Os Lucros não podem ter moralidade nem decência nem ética nem sentido humanitário. Aliás, está visto, vão no sentido inverso da miséria das pessoas."

A mim só me ocorre dizer, como Manuel Alegre:
Que o poema seja microfone e fale
uma noite destas de repente às três e tal
para que a lua estoire e o sono estale
e a gente acorde finalmente em Portugal.
Manuel Alegre