sexta-feira, 20 de março de 2009

O montado português (1)


Quantos de nós, no momento em que abrimos uma garrafa de vinho ou de champanhe se lembra da cortiça de que é feita a rolha? Onde se cria, como se extrai ? De facto é uma das grandes riquezas de Portugal que parece ameaçada pela crescente utilização do plástico. Com vantagens ? Não parece.

E o que está implícito nessa ameaça ? Quantas espécies animais raras se extinguirão ? Que flora se perderá ? Que ecosistema irá desaparecer ?

Com base num magnífico documentário da BBC, transmitido pela SIC, fiz a montagem de uma série de 8 vídeos em que pretendo dar a conhecer o mundo que há por detrás de uma simples rolha de cortiça. O mundo do Montado do Sobreiro em Portugal.

Espero que gostem tanto como eu gostei de o fazer. Aqui fica a minha homenagem à BBC e à SIC.


O Montado, é um ecossistema muito particular, criado pelo Homem, tal como o vale do Douro ou a Mata Atlântica do Brasil, são florestas de sobreiros de equilíbrio muito delicado e que subsistem apenas no Mediterrâneo, Argélia, Marrocos e sobretudo nas regiões a sul da Península Ibérica.

No caso de Portugal, país com a maior extensão de sobreiros do mundo (33% da área mundial), o montado é legalmente protegido, sendo proibido o seu abate e incentivada a exploração, transformando Portugal o principal exportador mundial de cortiça e no fabrico de rolhas.

O sobreiro (quercus suber), é uma espécie florestal que se distribui pela zona mediterrânica onde se faz sentir maior influência Atlântica, estas características ocorrem sobretudo em Portugal, pelo que é este pais que tem melhores condições para o sobreiro, que se encontra distribuído por todo o território continental, excepção nas terras de alta altitude.

Encontramos o sobreiro com alguma frequência a norte do Tejo em zonas onde dominam também o Castanheiro, e com muita frequência no Alentejo, sendo esta árvore símbolo da paisagem típica desta região, associados em alguns locais a Azinheiras formando o montado de sobro e azinho. No litoral Norte e Centro, encontra-se sobretudo associado ao pinheiro.

Também no interior do país se encontra um bom povoamento de montado onde foi instalado nos últimos séculos a grande mancha de pinheiro bravo, sobretudo após os grandes incêndios florestais.

A própria casca do sobreiro a cortiça é um produto natural extremamente resistente ao fogo que protege a árvore dos incêndios, o que torna o sobreiro das espécies florestais mais resistentes ao fogo.

Em Portugal, o montado de sobreiro representa cerca de 21% da área florestal e é responsável pela produção de mais de 50% da cortiça consumida em todo o mundo. (Fonte: Wikipédia)