segunda-feira, 2 de março de 2009

Medina Carreira - A Grande Porca


Henrique Medina Carreira (Bissau, 14 de Janeiro de 1931) é um ilustre fiscalista e político português.

Bacharel em Engenharia Mecânica, iniciou a sua vida profissional como técnico fabril de fundição de aço. Mais tarde licenciou-se em Ciências Pedagógicas, em 1954 e em Direito, em 1962, na Universidade de Lisboa. Frequentou ainda o curso de Economia no Instituto Superior de Economia e Gestão. Dedicou-se à advocacia, à consultoria em empresas e à docência universitária, a última das quais exercida no Instituto Superior de Gestão, no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa e no Instituto Estudos Superiores Financeiros e Fiscais.

No plano político, exerceu o cargo de Subsecretário de Estado do Orçamento, durante o VI Governo Provisório (1975-1976), o qual deixou de exercer para assumir, logo de seguida, as funções de Ministro das Finanças do I Governo Constitucional (1976-1978) que teve Mário Soares como Primeiro Ministro. Em 1978 abandona o Partido Socialista, por divergências quanto à política económica adoptada pelo partido no poder.

Nos últimos anos tem sido um grande crítico das finanças públicas portuguesas relativamente ao endividamento e despesa pública e à actual carga fiscal portuguesa. Também tem criticado a situação actual da educação, justiça e inexistência de políticas contra a corrupção. Referindo-se à dívida externa portuguesa Medina Ferreira afirma que "nos últimos 10 anos a dívida portuguesa têm aumentado diariamente 48 milhões de euros". (Fonte: Wikipédia)

Ouçamos o que ele tem para nos dizer sobre a actual situação política portuguesa:



Vídeo SIC

114 comentários:

  1. O Medina Carreira não os poupa, mas parece que o povo não quer ouvir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Ás vezes penso que se deveria responder a um "piqueno" questionário antes de se PODER EXERCER O DIREITO ao voto. Assim talvez se evitassem algumas escolhas... Muitas vezes penso que eu mesmo deveria ter sido impedido de votar... Temos os políticos que que temos, porque temos alimentado o sistema democrático com a nossa (minha pelo menos) indiferença e desinteresse! A culpa é nossa (a começar por mim)

      Senhor Medina, lamento que o tenham envolvido neste teatro do “faz de conta que é justiça…”

      ass: jorge fernandes

      Eliminar
  2. Quem fala assim, não é gago.

    Como a MILOUSKA diz : O POVO NÃO QUER OUVIR.

    Nada a fazer...

    Só quando isto estiver mesmo para dar o estouro mestre é que o portuguesinho vai acordar.

    Porca política. Que nojo de gentinha...

    ResponderEliminar
  3. Pena que seja pérolas para....

    Falou e disse muito bem, pena que não tenha mais seguidores.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  4. Há 8 milhões de portugueses que não o querem ouvir. Não há nada a fazer.

    ResponderEliminar
  5. É deste tipo de pessoas que as televisões deviam encher "as antenas" ... mas não ... política dá para os do costume ... e lá vamos nós, aparvalhados,sem nada para dizer, fazendo umas cruzes, no dia "urnamental"

    ResponderEliminar
  6. é de louvar que exista alguem como o sr. Medina Carreira, em que dizem realmente a verdade e que nos faça acordar da ficção criada pelos nossos politicos que são o espelho da mentalidade portuguesa ( hipócrita,mesquinha, ignorante, pouco civismo etc).O povo português tem uma capacidade enorme em várias áreas, no entanto tenho vergonha damentalidade do assobiar para o lado, do facilitismo, do partidarismo e do país que põe a bandeira nacional em todas as janelas apenas pelo futebol e tendo sido um brasileiro a incentivar o mesmo, enfim é ridiculo......FORÇA MEDINA!!!!!!

    ResponderEliminar
  7. gostava que existe uma oposiçao nao governamental de peessoas capazes de fazerem a defernça com uma estrategica de açao de medidas corretas a tornar-se possivel por em pratica no pais que trosse-se bem estar a todas as classe e deixasse de haver pobres naturalmente sem desperdiçios economicos critica e possitiva quando existe umplano para governar mehlor provado e nao a dar entrevista sem soluçoes e alternativas penso que os politicos desde 1935 deixarao de existir estao a nascer alguns mas nao dao espasso de creçimento queremm o protagunismo para os varoes dos partidos e comentadores politicos que apessar de saberem escreverem menhore que eu e terem dr .levam este pais nas suas maos para se cervirem e servirem o amigos das emprezas gordas que dao dinheiro aos amigos de forma direta ou indireta ate mandao nos comentadores como o senhore

    ResponderEliminar
  8. porque os directores nao convidao o cidadao anonimo
    que sabe o que diz sobre uma materia espeçifica e o devate e um ojecto de analize e estudo ao evez
    de procurarem audiençia com cabeça de cartaz de comentadores o que os portugueses tem a dizer desto'? nao procurar o protagonismos mas a melhor soluçao para problema espeçifico e nao sarrabulho
    sera esto possivel comente com o empreg balçao com nivel e respeito sem sofismo mas de forma concreta obrigado pela atençao

    ResponderEliminar
  9. qem vai ganhar as ileiçoes e a cllsse politica e nao opovo portug que sofre em silençio
    vai tudo continuar assim ja estamos habbituados a nao ter governo nem oposiçao responçaveis que so falao do que nao entereça como foi a campanha ileitural

    ResponderEliminar
  10. PS ganhou,30% DE ABSTENÇÃO...admira-me a faixa etária (dos 40 até 60) que tanto criticam os jovens pela sua falta de interresse e civismo e no momento do voto que demora uns simples 5minutos não retirem daí o prazer por que tanto lutaram no tempo do tal dito fascismo!!O Salazar tinha razão de uma coisa...o povo não tem a capacidade de decidir o que quer que seja...e no tempo da ditadura espanhola de Filipe já se dizia " daquele lado da fronteira, está um povo que não sabe governar nem deixa governar "...Por isso M.Carreira recusar integrar um novo partido, nas palavras dele " casas de má vida, já há muintas".

    ResponderEliminar
  11. paressem os meninos a volta da fugueira querem o dinheirinho e obectividade zero mas que mania de suprioridade tem os politicos nas campanhas sao totalmente deferentes tem comportamentos bipulares sera que sao defiçientes mentais desfarçados

    ResponderEliminar
  12. os portugueses tem aquilo que mereçem porque votao por entuiçao nao conheçendo qualquer programa eleitural
    os progamas sao para se comprir deviao ser selados por tribunal caso 80%nao fosse comprido excluia-se o partido a novas eleiçoes mesmo de forma nao partidaria
    querem brincarem brincem com as suas familias e nao com um povo atraçado la por terem um pouco mais de formaçao nao podem fazer o que querem e ficar empunes os politicos sao os unicos responçaveis pelo
    atrasso do pais esso dalhe jeito
    quando e que vai haver justiça para os politicos? nunca nao ha qualquer responsavilidade do banco de portugal ganhao um salario que nao e pequeno e nao se responsabelçao por elle para que servem para dar prejuizo no orçamento geral que contem emposto do saccrifiçio dos portugesse que ja tem exsseso de carga fiscal
    mas esto passa tudo au lado temos provas temos leis temos juizes temos tribunais e nimguem e gulgado com selaridade desde aquele que permitiu o crime ate aquele que o cometeu

    ResponderEliminar
  13. medina fala fala fala mas nao poe o dedo na feridanda
    nao e possivel falar dos temas que fala sem falar dos temas da base do problema eu sei do que falo e o sr compreendera por ja tem essa capaçidade de entender tente desçer as origens do problema
    empregado balçao eletriçidade

    ResponderEliminar
  14. Caro Dr. Medina Carreira
    Finalmente encontro alguém com voz nos media que me tira as palavras da boca, mas com a vantagem de ter um muito mais profundo conhecimento e bases para criticar esta amálgama de medíocres que são os nossos políticos. Um dia, caso esteja interessado, gostaria de lhe enviar a correspondência trocada com um seguidor do PS e potencial candidato ao tacho nas recentes eleições autárquicas.

    O que o Senhor afirma e com que eu concordo em pleno, já o sinto há dez anos. Desde aí que voto, sempre, em todas as eleições, mas em branco. Gostaria de saber o que aconteceria se os 40% de abstenção se transformassem, numas próximas eleições, em votos brancos. Infelizmente, pelo que pude apurar, nas últimas eleições legislativas, apenas se contabilizaram 173.000...
    Desejo-lhe toda a saúde e capacidade de análise para continuar. Obrigado.
    urbanverb@hotmail.com

    ResponderEliminar
  15. Dirijo-me ao senhor como cidadão interessado nos assuntos do meu país e, como tenho acompanhado as suas intervenções na comunicação social, revejo-me, na generalidade, na argumentação que tem vindo a expor.

    As oportunidades que lhe têm sido conferidas, nomeadamente na Televisão e, em particular no programa da SIC “Plano Inclinado”, revelam que os alertas e os sinais que pretende cheguem ao cidadão, são tentativas louváveis, mas, que penso, não serão mais do que mensagens aplaudidas no momento por milhares de portugueses, sementes que se não forem lavradas, infelizmente morrerão sem darem fruto.

    Sou um cidadão comum, desejoso de participar activamente na mudança do país e, estou certo existe milhares como eu, e a faze-lo de forma pragmática. É neste sentido que lhe sugiro a formação de um Movimento Cívico, de forma a abranger um maior número de cidadãos que, inclusive quotizando-se, possam dar base financeira, para uma maior intervenção e participação na sociedade.

    João Eduardo Gomes
    Figueira da Foz

    ResponderEliminar
  16. lanço o desafio,cosseguira reunir 20 a trinta pessoas quinsenalmente e fazer um governo sombra sem enterese em governar nem evidençiarem-se mas expondo a logica e arazao de ser sem favoreçer classes soçiais para o pais reaber um rumo de feturo extrategico era bom que pensasse nisso nao tem nada a perder ja viveu o sofeçiente e tem bastante ener gia ja agora gostaria de ser convidado apessar de nao saber escrever fico ha espera ate breve

    ResponderEliminar
  17. Se eu fosse 1.º ministro ele seria ministro da educação.

    ResponderEliminar
  18. É sintomático desde Março esta reportagem ter apenas 18 comentários. Isto diz bem da importância que a mesma desperta, infelizmente.
    Este pais é rico em esperteza e pobre em inteligência, vê, só o que está à frente dos olhos. A sociedade tornou-se desiquilibrada e alguém alguma vez vai ter de a equilibrar nem que seja à força e a eito.

    ResponderEliminar
  19. Dr. Medina Carreira, concordo plenamente com com as suas opiniões e fico esperançado por saber que existe pessoas neste pais com pensamentos e ideias pelas quais eu me identifico.
    O meu bem haja e continue assim.

    ResponderEliminar
  20. Dr.º Medina Carreira, não o conheço pessoalmente, mas daquilo que sei de si, quer através dos seus escritos, quer das suas ,poucas intervenções na TV, quero-lhe expressar como português e Europeu que o Sr.º está muito à frente desta tropa fandanga,que se diz de esquerda, que nos tem governado. Desejo-lhe muita saúde para continuar contra ventos e marés, pois o nosso povo merece e carece que lhe digam a verdade, como o Dr.º tem vindo a fazer.

    ResponderEliminar
  21. O Ministro da Finanças, vem publicamente pedir desculpa pelo erro na previsão que fez sobre o déficie no final do ano, apontando-o na altura para 5,9%, mas que não cometeu o erro intencionalmente. No mesmo dia ( hoje) ouvimos o 1º Ministro dizer nos canais de televisão de que o défice de 9,3% foi efectivamente empulado pelo Governo.
    Brincamos aos espertos e aos ignorantes.
    Mas afinal quêm são uns e quem são os outros ?
    Aqui fica a pergunta para quêm souber respoder, talvez um politico da actual praça possa dar a resposta.
    Em frente, Dr Medina Carreira. Que nunca os dedos lhe doam nem a voz lhe falte para dizer a verdade.

    ResponderEliminar
  22. Considero-me um português atento ao que se passa no nosso País, quer politicamente, quer socialmente e económicamente, e chego a uma conclusão,... só o Dr. Medina é que tem razão naquilo que diz, como o diz e porque o diz... Infelizmente são estes os politicos que arranjamos, que se devotam a uma missão que a meu vêr é impossível; dar de beber mais ainda a uma população que nem mais uma gota de alcool consegue engolir. A onde iremos parar meu Deus.
    Mas eu como crente que sou, ainda acredito num Messias, e este está já profetizado pelo Dr. Medina, é uma questão de tempo e virá de Oriente.

    ResponderEliminar
  23. o medina estamos quase no fundo a politica de algibeira esta quase acabar mas ainda faltao 5anos vao ser 5 anos de estetica para pareser aquilo que nao e , mas os estrageiros nao enganao so os portugueses
    passificos ainda acreditao nos contos
    dos partidos apesar de ser jovem em idade sinto que tenho mais de 90 e gostava de falar contigo e exporte algumas soluçoes para o pais,obrigado por me permitires
    este dialgo ,adeus e força

    ResponderEliminar
  24. Deixa-me a impressão que os modelos democráticos de libertagem política-económica, marcados pelo egoísmo e corrupção, arrastarão todos os portugueses de bom senso para um descontentamento generalizado.
    Deus fez o homem com uma mente racional para tomar decisões acertadas, distinguindo o bem do mal.
    Nesse sentido não nos devemos conciderar mortos?.. Mas sim vivos!.. Lutando racionalmente por uma vida honesta e digna.
    É preciso acreditar que o trabalho e a verdade é um bem para se segurar.
    Ao serviço do bem comum.
    Pedro Cunha da cidade Berço (Guimarães)

    ResponderEliminar
  25. e nesseçario paralizar o pais retendo impostos obrigando os politicos a respeitarem os povo justificando um a um
    independentemente do nome como tem o que tem ou como
    conseguirao a sua fortuna ou nao fertuna se guerirao
    bem os recorsos que o pais pos a sua despossiçao
    esto e possivel ja se faz noutros paises mais desenvolvidos
    tambem no campo juridico os juises que nao exerçeçem
    as suas funçoes de forma imparçial deixavam de ser juizes e erao julgados e condenados e as suas dessiços erao revogadas
    um pais sem justiça como hoje nao tem crebelidade
    e nao fonçiona e serve os intereses os vigaristas nao tem outro nome venefiçia-se a elles e projudicao o pais

    ResponderEliminar
  26. relembrando constâncio e como o medina carreira é capaz de ser verdadeiro, quanto mais não seja de quando em vez.

    http://bit.ly/avSzlh

    ResponderEliminar
  27. Dr. Medina Carreira,

    O que é preciso fazermos para nos equipararmos ao exemplo sueco?

    http://www.youtube.com/watch?v=ZxruR3Q-c7E

    ResponderEliminar
  28. DR Medina Carreira
    Quem fala na fuga ao fisco,na lei do património.
    Como arrecadar receita?
    como não sabem perguntem.
    1º Deve o governo fazer aprovar a lei do Património. A partir daqui todos sabemos como foram feitas muitas fortunas .
    Segundo:
    todos sabemos que cafés, restaurantes, cabeleireiros, oficinas de chapeiros, pintura, electricistas e outros, pagam o mínimo em impostos.
    Como fazer esta gente pagar.
    Primeiro pela área, pela localização, pelo numero de empregados, e depois pelo consumo de água e luz.
    está tudo inventado.

    ResponderEliminar
  29. A dura realidade que ninguém quer ouvir nem saber.

    ResponderEliminar
  30. A DURA REALIDADE, QUE TODOS NO FUNDO SABEMOS, MAS QUE NÂO QUEREMOS ACEITAR.....
    E CONTINUA O 1º MINISTRO A INSISTIR NO AEROPORTO E TGV!!!!!
    O MEU CORAÇÃO PARTE-SE AO VER O QUE SE PASSA.
    E COMO É QUE OS BANQUEIROS SE ESCAPAM DO FISCO, QUE ROUBA TUDO AOS POBRES PORTUGUESES MAIS POBRES?????

    ResponderEliminar
  31. sandra sr.Medina Carreira sou sua fã acredito em tudo o que diz e assino por baixo , não se cale todos temos muito a aprender. obrigado.

    ResponderEliminar
  32. Muito boa noite.
    Apesar do muito que poderia escrever no presente blog, deixo apenas uma temática que gostaria muito que fosse abordada pelo plano inclinado: o crescente consumo de psicotrópicos (antidepressivos) por parte da classe docente... Mais um sinal de alerta de algo que não vai bem, neste pedacinho de terra à beira mar plantado. Muito obrigada!

    ResponderEliminar
  33. Como reduzir a despesa do estado
    Tecto para pensões 2.500,00 Euros - Em Espanha já se aplica;
    Nenhum cidadão deverá ter mais que uma pensão de reforma, devendo optar pela maior.
    Retirar o subsídio de condição aos militares que represnta 20% do ordenado desde Janeiro 2010;
    Acabar com subbsídios de risco para polícias guarda republicana e outros;
    Acabar com 18 meses de ordenado aos funcionários das Finanças;
    Acabar com os suplemtos dos ordenados 15 E 10% os funcionários da justiça, negócios estrangeiros e outros que eu não sei.
    Reduzir o número de deputados a 1/3 e acabar-lhe com as reformas ao fim de 8 anos;
    Retirar os sulementos de ordenado aos funcinários da Assembleia da República.
    Acabar com os suplementos remuneratórios para o pessoal dos gabinetes ministeriais, secretarias de estado e outros.
    Gostava que que esta mensagem chegasse ao professor MEdina Carreira ou ao jornalista Mário Crespo. Infelizmente não sei como nos contactar, pois creio que os que tem voz podiam fazer chegar todos estes abusos que não são do conhecimento dos que estão a ser esbulhados do produto do seu trabalho.
    António Ferreira

    ResponderEliminar
  34. isto é mesmo assim; quando toca a eleições, vai tudo como carneiros para o curral, quando a coisa corre mal nem se arrependem da merda do voto que fizeram e volta tudo á 1ª forma; POVO DE AVESTRUZES FEITO!!!

    ResponderEliminar
  35. "CATY" sem querer ofender, não quer voltar á escola, para não termos de tentar "traduzir" para Português tudo aquilo que (tenta) escreve(r)??
    Haja paciencia!!!

    ResponderEliminar
  36. Caro Sr. Medina Carreira,
    eu, tal como a maioria desses pacatos que por aí andam, nunca tinha tomado nenhuma posição politica activa até hoje; foi a sua entrevista com o Mário Crespo no "Jornal das Nove" de hoje, que me abriu os olhos...
    De facto, já é tempo de o Sr. Presidente da Républica tomar uma decisão séria acerca do que se passa no (nosso)País de onde ele é o Supremo Magistrado. Admiro Cavaco Silva desde o seu tempo de 1º Ministro mas começo agora a acha-lo "manso" de mais... Não o imaginava a promulgar uma Lei que lhe deixa dúvidas de consciência (do casamento homosexual) e sempre pensei que pudesse (e quizesse) pôr termo á pouca vergonha que por aí vai em termos de (des)governação...
    para si, os meus parabéns, e longos anos com a mesma frontalidade e clareza de espirito.
    Pode ser que esses leitores da "Bola" e do "Record" acordem um dia decididos a ler coisas mais importantes que esses "folhetins futebolescos"
    P.S. Tal como o Sr.,também achei um piadão ao (Eng ?) Socrates a falar "espanholês"

    Bem haja para si

    ResponderEliminar
  37. Medina Carreira incomoda muita gente. Não pelo facto de estar enganado, mas sim por dizer a verdade.É exactamente isso que incomoda toda a gente. Incomoda os "beneficiários do regime" e os aspirantes a "beneficiários do regime". É perturbante para os primeiros e seguramente também para os segundos, pois todos os pobres aspiram a ser ricos.
    Mas há uma esperança: mais tarde, quando se reconhecer que Medina falava verdade, todos começarão a sentir-se culpados: "Será que Medina falava verdade? Será que Carreira tinha razão?". Com a alma e o espírito cheios de dúvidas começarão a venerar Madina Carreira.
    É conhecida esta estranha psicologia.Sucedeu com outros visionários, Cristo, Buda, Moisés, Mahavira, Zenha, Gaiana...No momento em que nos sentimos culpados, a única maneira de nos livrarmos da culpa é venerar o homem que crucificámos. Embora o tenham crucificado, agora reconhecem o erro, e estão dispostos a fazer qualquer coisa....
    Haja Medina!

    ResponderEliminar
  38. posso nao saber escrever
    mas do a minha opiniao
    um dos apectos porque este pais esta assim e porque as pessoas sabem escrever aprenderao a escrever e esqueserao
    de trabahlar herdarao a cultura romana eu nao tenho culpa disso men me deixo emfluençiar por isso .adeus ate nunca mais

    ResponderEliminar
  39. Soluções ? Organização Administrativa do território mais adequada ao tamanho do nosso país .Para quê tantas freguesias , câmaras ,assembleias ,etc. etc. ? Só se fôr para dar emprego aos aparelhos partidários e com os resultados que todos nós conhecemos. Leis de arrendamento que promovam a mobilidade das pessoas ,reestruturar a função pública ex: Despartidarizar a função pública , colocar chefias ( sem rabos de palha ) exigentes, rigorosos que realmente estejam disponíveis para a causa pública,motivadores das suas equipas para atingirem os resultados exigidos, incutir um espírito de melhoria continua nos organismos do estado , combate ao desperdício e consequentemente reduzir custos.
    Relativamente ao ensino deveremos ser mais exigentes , deveremos ter uma escola que promova valores , tais como: trabalho e esforço,não tenhamos professores que enviam recados pelos cadernos dos nossos filhos com erros ortográficos.
    Empresas públicas deficitárias ,relativamente a esta matéria infelizmente só existem duas possibilidades : privatizar ou fechar.

    ResponderEliminar
  40. Olá a todos, Chegado de Madrid, onde passei uma temporada e vendo o estado a que o país chegou, decidi lançar um Blog, gostaria que o vissem e me dessem a vossa opinião. Obrigado a todos e muito especialmente ao Jorge C. Reis.
    Aqui segue o link do referido blog:

    http://voltaremosaser.blogspot.com

    ResponderEliminar
  41. Escrevi há tempo que este tema que nos doi na alma, não se traz à tona de ânimo leve.
    Registo com agrado que mais gente tome o impulso de escrevinhar as suas ideias.
    (À) ou (ao) Caty, dou razão quando diz que estamos a desaprender de trabalhar para viver, estamos sempre encostados às ideias de alguém, que veio do meio dos pato-bravos e se deslumbrou.
    Ao Jorge digo que, se perde tempo com os erros da escrita dos outros, devia ter presente que os "Às" sozinhos levam sempre acento grave. Ok?
    - Saúdo os que conseguem olhar para dentro, onde está toda a concepção... de que continuamos a estar tão sós.

    Manuel V.

    ResponderEliminar
  42. por falar em ir a escola quem se responsabliza pelo esforço finaceiro dos pais e empanho dos filhos em estudar onde adquerirao formaçao acdemica e depois os responsaveis governamentais nada dissem das nesseçidades
    obejectivas do pais como dizer de forma simples a nesseçidade neste campo e menos neste
    estes pequenos detalhe somados fazem muita diferença
    um pais so cresçe com organizaçao

    ResponderEliminar
  43. e nesseçario construir escolas mas antes deveria-se pensar que escola queremos como conteudos nesseçidades novas que surgem com a mutaçao do tempo o prazer do professor ao transmitir materia ao aluno profesores nao um mas mais 2 ou3 que tivesem no desemprego uma sala de aula com metros quadrados com bons iquipamentos
    espaços que envolvem a escola de qualidade elvolverem toda a salubridade como pessoas com mais tempo por poderem contribuir para uma escola mais segura nas proximidades de cada escola as pupelaçoes estao em maioria nao tem que ter medo das minurias quando cauçao desordem e conflitos qualquer pessoa determina o seu comportamento em funçao de outro
    o que deve prevalecer e alegria a seguraça de todos e
    nao o medo. so mais uma coisa obrigado manuel v.

    ResponderEliminar
  44. estes anos a ouvir os politicos os portugueses nao apremdem nada assim como ao ler jornais desportivos
    tambem nao aprendem nada
    so nos resta ir ao psicolgo qualquer dia so produzimos doenças este e o pensamento deste triste rapaz que nao sabe escrever o joao que trabahla desde 12 anos e tem38
    e nos primeiros anos de vida nao tinha wc era no patio
    e muna aldeia onde so tinha a imaginaçao hoje nao esqueço
    mas so olho para o futuro e para o meus estado de mudança
    constante o mundo muda e eu tambem mudo sem esqueser
    os valores da amizade generosidade respeito paçiençia capaçidade de sofrimento alegria se quisermos contribuir para ajudar a mudar portugal temoa que ter estas e uotras qualidades todos juntos
    vamos conseguir

    ResponderEliminar
  45. CATY! Para escreveres assim e quereres passar as tuas ideias, tens mesmo de revisionar antes de publicar. Se não, é como alguém que conta uma boa história mas mal contada.
    As palavras que fazem sentido não precisam de ser muitas (como tudo).
    Pode-se sentir, ver, cheirar e ouvir só com as palavras, acertadas e justas.
    Estou esperançado que surjam aqui ideias novas e interessantes até porque, acreditem ou não, acho que o Dr. Medina deve olhar para isto às vezes.
    Por isso vamos, pensem bem, porque não é facil por a mecher essa "tropa fandanga" que insiste em marcar passo.

    "O esperto aprende, o inteligente não. Já sabe."

    Manuel V

    ResponderEliminar
  46. o manuel a minha escrita e como um exerçiçio mental
    e nesseçario ler com calma e ver a ideia mesmo que seija la no fundo e depois aproximar-se e ver meditar nao interessa como se escreve mas so passar a ideia e

    sufiçiente alem de ideias tenho suluçoes somos um pais rico em recursos tanto historicos como recursos naturais
    tambem um mar imenço recursos intelectuais vantagens geograficas vantagens linguista clima e pessoas exeçionais so nao estao no lugar certo mas eu nao posso alterar isso neste momento nos somos apenas numeros de aritemetica

    ResponderEliminar
  47. Somus o povão! os que trabalamos que nem uns caes e que no fin somus sempre enrbados Paresse que gustamos. As noças referencias sam fujitivos que abalaram daqui para fora Os nocos gouvernantes tem medo. Tem arogancia de trabalar para nos. acho que so muda com um abanam.

    Temus de cuidar dos animais e das arvores e da tera mas so cuidamus do noso ben estar. que vamos fazer? partir as televizoes?
    Somus o povão! somos umanos.
    (exercicio caty)

    Manuel V

    ResponderEliminar
  48. Fiz uma viagem agora em que acho ter deixado lá qualquer coisa. Um pedaço que prefiro imaginar como, três litros de sangue.
    Ao chegar tenho a sensação de que estamos todos a tocar como na orquestra que conformadamente se afundou dentro do Titanic.
    Recuperarei em breve.

    Entretanto, escrevinhem qualquer coisa, sejam honestos e categóricos como sabem ser.

    Manuel V

    ResponderEliminar
  49. manuel so nos resta isso voltar as origens
    o que e bom ja foi muito embora
    e viver-mos das esmolas da europa edas derecterizes da europa continetal e o que temos ja estamos enestrziados a
    muitos anos para isso abrincadeira dos meninos vai continuar tenho esperança que apareça um lula porque estes
    da liçeçiatura ja mostrarao o que valem deem poder aos nao academicos a pessoas que dao provas de trabahlo dia apos dia que façao o que fizerem sem a genda da comunicaçao sossial deixe de haver julgamentos na praça publica mas que o façao no tribunal com seleridade e sem pontes acabem com a pueira
    gostei do exerçiço mas o manuel sabe escrecer eu nao
    eu so um penssador e nao um escritore como se diz burro vehlo mais vale matalo que ensinalo e o meu caso
    obrigado pelo exerçiço e pelas viagens deferentes
    que fiz da entrepetaçao do texto

    ResponderEliminar
  50. uma afirmaçao para os economista . estamos na banca rota
    niguem tem a coraguem de dizer isso

    provem que e mentira
    por mais voltas que deem e verdade ,esta na hora de se demitir o governo e opossiçao e chamar pessoas competentes
    falem da realidade e nao de prespectivas ou de glovaliçaçao falem do pais real e mudem a formola de governar e nao se esqueçao temos a melhore mao de obra do mundo e temos os piores gestores da europa
    nao da mais para ficarmos assim so nos resta assoçiar intimamente com espanha e acabar com as nossas manias
    de grandeça nao mostrem mais ao mundo que somos
    um pais desenvolvido quando continuamos na misseria a decadas para a maioria dos portugues

    ResponderEliminar
  51. Sou espectador assíduo do Plano Inclinado, e gostava de perguntar ao Professor Henrique Medina Carreira o seguinte:

    Henrique Medina Carreira,João Salgueiro, Ernâni Lopes, Silva Lopes , Campos & Cunha Miguel Beleza , Mira Amaral, Cavaco Silva , Mário Soares e mais alguns intelectuais deste país, perguntava se estas pessoas que debitam constantemente o rumo a que o país deve seguir e na minha opinião BEM, conseguem estes homens assistir muito calmamente ao rumo que este governo está a dar a este tão pequeno e fértil país como é portugal?

    A minha segunda pergunta e espero que no sábado o prof. M.Carreira me possa sintese explicar, se estas pessoas que estiveram ligadas a este país a 20 anos atrás onde de facto havia dinheiro, mão de obra, produtividade não sentem que aquilo que andaram a fazer durantes estes anos todos não lhes pesa na consciencia o facto do país estar desta forma.

    Tenho 32 anos e gostava de saber pq é que tenho de pagar a factura dessa gente toda? É este país que vai proporcionar um bom futuro ao meu filho?

    NÃO ACREDITO NESTE PAÍS, NÃO VOTO MAIS NESTA CORGE !!!!

    ResponderEliminar
  52. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  53. Já recuperado, olhei hoje para uma entrevista na tv com a ministra da educação. Fiquei a saber que as perguntas disparatadas nos exames dos adolescentes servem só para saber se alguém falha. Portanto segundo eu percebo, colocam uma merda de pergunta só para ver se alguém cai... pode estar distraido! Estão a ver?
    Fosga-se! É a ideia mais invertebrada que ouvi alguém defender na última das curtas incursões que faço (cada vez menos) pelos canais de informação.
    É que o resto do raio das perguntas, parece que não servem para "porra nenhuma"!
    Estes politicos ou não sabem mesmo ou então pensam que... acho que nem sequer pensam. Comportam-se como antenas de um comando geral estranho, humanamente estranho o sacana.

    Manuel V

    ResponderEliminar
  54. ola medina carreira sinto que estamos a ser ou a começare
    a sermos driblados pensa nisto.
    o1 mistro queima em lume brando o candidato do partido
    a presidente da republica isto mostra que sustenta cavaco silva.
    2 cavaco apos ser reeleito retribui favor nao convoca eleiçoes ateçipadas
    3 o 1 menistro baixa drasticamente o defiçe porque nao acredito nestes numeros do defeçi e um heroi cria novamente ambiente de sustentabilidade ganha confianç a e marca eleiçoes anteçipadas e ate ganha esta jogada
    ja começou podes alertar os portugueses' obrigado

    ResponderEliminar
  55. A esperanca morreu com este governo, o que nos espera como parte dos 8 milhoes que nao tem cunhas e uma crise economica que ja ca esta, e uma crise social, porque acreditem a nossa probreza vai aumentar. Eu pergunto-me e isto uma guerra perdida...vamos deixar ir-nos no barco sem rumo, nao teremos nos que pressionar o governo para a agenda do Pais...Eu recuso-me a ver o meu pais afundar-se sem luta, eu recuso-me a deixar morrer a esperanca...eu recuso-me a deixar de ser Portugues!!! Tem que haver alguma coisas que nos possamos fazer, para pressionar este governo levar a serio a responsabilidade para com este pais. Eu nao acredito em golpes de estado....e nao quero essa instabilidade para o meu pais....mas eu tenho a certeza que a esperanca vai renascer se acreditarmos que pudemos e devemos mudar os orgaos viciados deste pais. Novamente estamos numa luta de classes....mas nos temos armas sem fogo para pressionar uma mudanca radical..e inspirar uma nova geracao de politicos para o dever da nacao

    ResponderEliminar
  56. Todos (novos ricos) merecem campo de concentração. Ganharam e esbanjaram dinheiro fresco sem merecer nem ter tarimba e categoria nenhuma. Agora, na contingência de se afirmarem homenzinhos, escondem-se por detrás dos imbecis que inventaram. Os seus boys.

    "Quem é para comer tem de ser para trabalhar".

    Manuel V

    ResponderEliminar
  57. Só gostava de saber se o Dr. Medina Carreira, estará disponível para ajudar efectivamente o país fazendo parte da solução, ou seja membro de um governo por ele escolhe-se. Por falar sabemos todos e treinadores de bancada ganham sempre. Dar exemplo de bom comportamento usar Salazar, não existem outros honesto em Portugal?

    Jred

    ResponderEliminar
  58. qualquer dia nem sabemos que estamos em dificuldade
    so temos isso e ate nos abituamos
    e triste mas e verdade apesar de nao saber escrever
    esto farto de todo parlamento para que tantas pessoas
    a representar regioes que mal conheçem o que e esto sera
    que estou doido.
    poque nao se faz um pacto sossial e economico com a soçiedade isto e com todos onde todos ganhao e se mandao os especuladores irem para outras paragens .
    se por acaso nao for feito este pacto ecomonico numca
    mais saimos da crise ecomomica que se esta alastra para uma crise de valores medina se um dia queseres falar sem olofotes tenho muita coisa para descarregar
    obrigado

    ResponderEliminar
  59. A educação e formação de pessoas tal como de animais implica sabedoria, técnica, organização e grande exemplo são de honestidade.
    Quem não tem consciência disto é bobo, é um palhaço pobre que depois vai para casa chorar.

    Este mal empregado Pais per si não tem solução porque parte da Assembleia não tem berço para inaltecer a categoria do sangue que nos devia correr nas veias há séculos.
    Desde o principio dos anos noventa (há vinte anos) tivemos todas as oportunidades. O que fizemos? Estradas e pouco mais em amena cavaqueira e depois viemos para casa chorar. Onde estamos.

    Manuel V

    ResponderEliminar
  60. Ainda bem que o Dr Medina Carreira nao tem medo de falar verdade, que o Dr Balsemao nao tem medo de perder negocio e que os restantes participantes do plano inclinado, leia-se Mario Crespo, Nuno Crato e Joao Duque, nao teem medo de perder o emprego, o pais começa a acordar da ressaca Guterrista (basta um exemplo Scut sao o milagre fazem-se e ninguem paga 10 anos depois afinal é preciso alguem pagar).Gostava que se debatesse no programa cortes na despesa do estado e em especial nos cancros que o pais tem (RTP, CP, e outras), mas tambem se o estado tem que continuar como esta ou seja tem que ter tanta junta de freguesia e camara municipal e muitas vezes mal geridas.

    ResponderEliminar
  61. a missa ainda nao começou falem dos altos cargos do pais
    que ainda estao no activo mas ja reformados e daqueles fora do ativo e admirem.se quanto o estado portugues paga por mes'e uma furtuna ha reformas a 45000 mes nao e mentira pessam a lista e saibam porque tanta diferença
    nao temos a mesma boca e estomago ou sera o sangue diferente

    ResponderEliminar
  62. Tenho seguido com curiosidade e atenção as opiniões do Dr Medina Carreira, opiniões que aliás por serem normalmente suportadas por números concretos não chegam a ser opiniões mas antes são uma análise da realidade que é espelhada pelos indicadores do país. Não pondo de forma alguma em causa as conclusões a que chega, pois não só acho que ele está carregado de razão como infelizmente acho que a situação do nosso pobre país (e não só) poderá vir ainda a ser bastante pior do que ele aponta, acho no entanto que a importância que tem o apontar os problemas é menor do que a importância que tem o apontar as formas de os resolver. E quando falo de soluções não serão certamente aquelas que têm sido seguidas pelas mais diversas mentes brilhantes que nos têm governado, soluções que sendo normalmente as mais fáceis de tomar (tipicamente aumentar os impostos) se revelam a prazo, naturalmente como as mais estúpidas que poderiam ter sido tomadas. Ora as soluções que tipicamente são apontadas ou surgem em resultado das análises do Dr. Medina Carreira, apesar de eventualmente poderem ficar bem quando ditas num programa de televisão parecem-me normalmente algo desadequadas para não dizer mais. Se por exemplo todos deixarmos de comer, a popança seria brutal, e provavelmente num prazo de tempo muito razoável seria possível resolver a situação do país, o único problemazinho é que nessa altura estariamos todos mortos por inanição. Seria talvez melhor arranjar maneira de ter alimentos mais baratos, produzidos por nós ou arranjar maneira de termos mais dinheiro de forma a que a factura dos alimentos fosse mais facilmente suportável. Era este tipo de soluções que gostaria de ouvir por parte do Dr. Medina Carreira e de muitos outros que olhando para os números vêm aquilo que todos os que são capazes de fazer contas também vêm, que estamos "lixados" (pelo menos uma boa parte de todos nós). Agora o porquê, por quem e qual a solução, isso é que me interessava mesmo saber.

    ResponderEliminar
  63. Não sei como conseguem levar esta merda a sério. Quando eu nasci já existia crise. Crise cultural e de valores, nomeadamente.
    Porque é que ao nosso mundinho só interessa a crise económica ou o dinheiro para o pão, para o carrão ou para o avião.

    Lembro-me de há tempos ter ouvido uma história em que uma família inteira dependia de uma vaca e não faziam mais nada. Esta familia foi diagnosticada por alguém importante da Aldeia que ordenou o seguinte:- "Mate-se a Vaca".

    Manuel V

    .

    ResponderEliminar
  64. a realidade e muito deferente das palavras
    porque podes ter cultura e tudo mais
    mas quando falta o dinheiro para soporte da familia
    qualquer pessoa fica sem nada sem amigos esquese o que
    aprendeu e sente-se como um lixo
    e a e que se consegue ver mais as dessigualdades.
    tambem gostava que se fala-se das dessigualdades judiçiais
    ou do vazio de leis que a para determinadas classes onde
    era natural havere mais seleridade que serviria como
    medida de avisso para nao praticarem crimes economicos
    visto que existia justiça nao valia a pena prevericar.
    ate pessao que conseguem enganar o homem que nao sabe
    escrever

    ResponderEliminar
  65. Os que sempre participaram e organizaram festas, continuam fazendo sempre a mesma coisa.

    Eu sempre fui um pouco insatisfeito e revoltado. Não por mim mas pelos que me pre e antecedem.Compreendem?
    Imaginam o que temos pela frente?
    O maior desafio de todos os tempos.

    - Ter c-o-n-s-c-i-e-n-c-i-a.
    (de que não queremos palhaços na politica, embora saibamos que sempre os lá colocámos.)

    Srs. governantes, se conseguirem ler isto:
    - MÃOS AO AR E LARGUEM TUDO!
    (Sei de alguém que cuidaria desta crise como se de uma filha se tratasse).

    Manuel V

    ResponderEliminar
  66. Ontem no debate do estado da nação foi feito pelo sr. primeiro ministro ( peço desculpa aos verdadeiros Srs. ) um ataque sem vergonha e sem qualquer pudor à inteligencia dos Portugueses.
    Depois de hà pouco tempo tal criatura nos ter dito que o mundo mudou em 15 dias e que a situação económica e social se alterava de dia para dia, vem agora tal lunatico apresentar-nos um cenário de satisfação em relação á pobresa no nosso País.
    O extraordinário é que esse ilusionista utilisou números de 2008, deixando a tese de que a situação muda rápidamente cair estrondosamente por terra.
    Isto só é possivel poque estes malabaristas politicos se regem por interesses eleitorais e conjunturais pontuais.
    Eles utilizam um tipo de argumentação que lhes permite defender em determinado momento uma coisa e no momento seguinte o seu contrário. Brilhante se não fosse tão triste!!!
    Em conclusão este tipo de gente rasteira anda só a tratar da sua vida, não tendo qualquer promlema de consciencia ( será que eles sabem o que esta palavra significa? ) quando tentam passar um atestado de burridade aos Portuguses

    ResponderEliminar
  67. Não sou o Mourinho mas acho que temos razões para estar contentes. A Espanha naquela altura nunca conseguiria vencer a Coreia do Norte de Pyongyang por 7-0 mas nós conseguiriamos fazer o que a Espanha fez.

    - Não somos os melhores mas somos dos mais Importantes.

    MV

    ResponderEliminar
  68. - Alguém põe ordem no galinheiro?

    Este País tem jornais a mais, televisão a mais, informação a mais, mentira a mais, diversão a mais, água a mais, leis a mais, ilusões a mais, medo a mais, tugas a mais, e por isso é que nos falha a tesão. São galinhas a mais, estão a ver?

    MV

    ResponderEliminar
  69. Portugal está como está porque o povo é ignorante e preguiçoso mental. É preciso uma nova geração, não estou a falar de jovens estou a falar de mentalidades não importa a idade, sexo ou religião, que se levante e faça algo acontecer, correr com esses corruptos que apenas trabalham para garantir o próprio futuro.

    Fátima Araújo
    Porque é que programa como o plano inclinado não convidam pessoas do senso comum que possam dar o testemunho das dificulades porque passam todos os dias com o actual sistema, seria muito interessante pois de demagogos já nós estamos fartos.

    ResponderEliminar
  70. Ando a ver coisas no youtube sobre felicidade, boa disposição, sucesso, parodia...

    Hoje obriguei alguém a chegar ao limite (da sua inocência) e conheci-a melhor. Regozijei-me e à próxima ou mata ou morre. Andámos ambos um passo à frente.

    - Meter medo na plebe, estimula.

    Manuel V

    ResponderEliminar
  71. O dia do julgamento chegou.

    Em todos os cantos do mundo, todos os dias é o dia mais importante para alguém. Isto é interessante, mas mais importante é termos conciência disso.

    Não somos mais que pecadores. Somos uns energúmenos que não merecem o planeta que têm, o país que têm, a cidade que têm, a freguesia que têm e o bairro que têm (acrescento eu).

    Mas será que têm?... vão mas é lamber sabão.

    Cumprimentos ao Dr. Medina.

    MV

    ResponderEliminar
  72. Caro Dr.Medina Carreira.

    Isto não será já o fim?

    Estou profundamente de acordo com a grande objectividade com que analisa a situação e os políticos do nosso país. Há muito que desejava escrever-he e dar-lhe a conhecer a minha sincera opinião sobre o infeliz drama do nosso Portugal. Na verdade, começo a ter nojo de toda esta corja de malandros que se apoderou do poder e que conduz o país e os portugueses para um abismo de proporções incalculáveis.
    Estamos de facto a ser governados por biltres e
    incompetentes e de dia para dia nos vamos afundando cada vez mais. Isto tudo perante a indiferença quase generalisada de um povo que já não consegue avaliar os defeitos e a incapaciade de quem o governa. Para a grande maioria dos portugueses inconscientes, iletrados e incultos, o que realmente importa não é o estado do país, a situação económica das classes média e média alta, mas o estado do futebol nacional e a posição que os seus clubes e a Selecção Nacional ocupam no ranking desportivo actual! Se os seus clubes e a Selecção estiverem bem, todo o resto é nada. Problemas graves como o desemprego nacional e o índice de pobreza per capita, são assuntos de somenos importância. E, enquanto não faltar a paparoca à mesa e conquanto que os seus adorados craques tenham a possibilidade de poder marcar uns golaços e restarem uns trocados nos bolsos para beber umas imperiais, a vida será sempre uma perfeita beleza. Pergunto: Para onde irá um país com esta gente doida?
    Ninguém parece preocupar-se com o facto da Justiça se encontrar à beira do descrédito total, amordaçada e manietada e que muitos magistrados pareçam corrompidos e politizados. Ninguém já liga importância nenhuma ao facto de um processo judicial poder levar uma década para ser julgado e que os condenados sejam depois promovidos a figuras de relevo social e que adquiram até o legítimo direito de julgar a justiça. Ninguém parece estar muito preocupado que o país esteja a ser devastado e consumido pelo fogo e que uma imigração descontrolada possa vir a descaracterizar-nos como povo. Ninguém, ou muito pouca gente se preocupa com a existência de um Parlamento constituído por um grande bando de gansos patolas que já nem guano de qualidade produzem. Ninguém se importa muito que as forças da ordem estejam cada vez mais desautorizadas e que se possam tornar ineficazes. Para culminar como uma cereja no topo de um bolo, quem é que hoje se escandaliza que em nome da lei, se legalizem os actos mais imorais e mais condenáveis, que uma simples lei moral elementar condena abertamente; o aborto livre e o casamento homosexual? Nada disso parece constituir qualquer preocupação. Agora temos, dois submarinos modernos e eficazes com que nos poderemos defender de tudo. Isso basta!
    Houve tempos em que Portugal era a pátria dos portugueses, mas as coisas mudaram completamente. Hoje, Portugal é apenas a pátria de uma limitada seita de usurpadores. Que bom seria podermos novamente contar com escritores honestos e desassombrados como Eça de Queiroz, Ramalho Ortigão, Antero de Quental, Almeida Garret e Alexandre Herculano.Eles não deixariam
    de nos ajudar a identificar e acusar os maus portugueses que estão a desgraçar este país e a
    condenar o seu futuro.
    Afonso Soares Lopes

    ResponderEliminar
  73. Dr. Medina Carreira para Primeiro-Ministro !
    Bem haja pela sua lucidez e grande bom senso! Não perco nenhuma das suas intervenções! Força!
    MA

    ResponderEliminar
  74. Governo que explora os cidadãos desgraçados é governo miserável.

    Os orgãos de comunicação social não podem dar tanta polítiquice e tanto futebol. A publicidade entre programas não deve ir além dos 7 seg.

    Nos próximos 8 anos (dois mandatos)as reformas até aos 400€ devem aumentar 5% e até aos 500, 2%. Dos 500 aos 1000, aumento anual de 1% e até aos 1800, 0,5%. Acima deste valor serão congeladas durante esse mesmo periodo. Acima dos 5000€ baixam 2% e acima dos 10000 baixam 5% durante esse mesmo periodo.

    As rendas devem aumentar 20% até aos 50€, 10% até aos 100€, 2% até aos 200 e 0,2% nas restantes até aos 1000. Acima deste valor serão congeladas.

    O ordenado minimo fixa-se nos 500€ e com aumentos de 1% nos próximos 8 anos.
    Todos os ordenados acima dos 2000€ e até aos 5000, baixam 0,5%. Acima deste valor baixam todos 1%. Estas alterações deverão ser feitas nos próximos 8 meses de abril.

    No parlamento deve haver uma redução de politicos em 2% anuais até aos 8 anos e as suas reformas deixam imediatamente de ter o vínculo dos dez anos.

    Para começar acho estes números pertinentes, embora goste muito mais de debater ideias.

    Vamos abraçar o mar e cavar a terra. Tudo o resto nunca dependerá só de nós.

    Manuel V

    ResponderEliminar
  75. Porque será que os nossos Politicos não seguem as ideias de um sábio, como o Carreira Medina.
    Este ilustre SR. sabe o que diz ao contrário daqueles que nos "dizem governar?"

    Marina

    ResponderEliminar
  76. Amigo M.C. - Há dois políticos que me parecem extremamente nocivos a este País. São eles: José Sócrates e Jorge Coelho. Eles são o cerne principal do problema. Eles são a crise.
    A teimosia doentia em construir o TGV, da turma do cabelo branco, traz muita água no bico. O que estará por detrás dela? Convém descobrir!

    EÇA II

    ResponderEliminar
  77. Estamo-nos preparando para sair do atoleiro, que ainda por cima cheira mal.
    Vamo-nos libertar naturalmente, produzindo e talhando todas as peças uteis. Há espaço e substância para ser criada uma elite de mágicos que tansformem o lixo em produto.
    Que transformem a ideia, é suficiente.

    Ninguém é intocável. Vamos acabar com essa escumalha sebosa que bem conhecemos. Vamos para o futuro finalmente.

    - Assumamos a razão das gentes e não dos seus infaliveis erros.

    MV

    ResponderEliminar
  78. É sempre bom ouvir um idiota que parece tentar alijar-se das responsabilidades que tambem tem - nestes últimos 35 anos estivemos entregues a políticos desbragadamente incompetentes e a ladrões sumamente incomptetentes (nisso ele tem razão mas tambem faz parte dessa caldeirada da qual angelicamente parece, coitadinho, querer aparentar nunca ter tido nada a a ver). Velho, está bem, pode ser, mas decrépito amargo e, sem o saber, intelectualmente surdoe com um carácter moldado por uma refinadamente bafiosa incapacidade de estar calado, dói. Descanse em paz, não deve demorar muito.

    ResponderEliminar
  79. Medina Carreira é porventura, das poucas pessoas indicadas que está no lugar certo.
    - Meus caros. Quem não tem noção destas permissas pôe muitas vezes a existência dos outros em questão,(mesmo que inconsciêntemente) por pôr em questão a sua própria existência. Estamos entendidos?

    MV

    ResponderEliminar
  80. reparem que não é o povo que o não quer ouvir, de nada nos serve(povo) ouvirmos mas sim os anormais dos politicos dos últimos 20 anos que pensam que tudo sabem, esses sim é que deviam de dar ouvidos nós povo não temos força nem por votos se retiramos a porcaria de lá metemos outra porcaria...igual ou pior, senão vejam os nºs astronomicos de gastos....
    m santos

    ResponderEliminar
  81. "... Portugal, Portugal, do que é que estás à espera?..."

    O "Portugal" somos nós e não a cambada que está a dar cabo disto. Deixemos de olhar para os nossos umbigos e vamos unir esforços e acabar com isto de uma vez por todas. Nem parece que somos descendentes daquilo que outrora fomos.

    Tenho vergonha de andar a trabalhar para manter "pançudos".

    ResponderEliminar
  82. Viram a entrevista do Exmo Sr. Dr. Juiz Carlos Moreno na TVI 24?, pois falou claro como a água e editou um livro que acho que todos os portugueses com 2 dedos de testa deviam ler.

    Aqui vai uma das suas sitações:

    "...A Lusoponte foi anunciada como uma PPP (parceria publico-privada) a custo zero e tem uma derrapagem de 400 milhões de euros; o Metro do Sul do Tejo tem encargos acumulados para o Estado de 350 milhões; as SCUT já têm encargos acumulados de 15 mil milhões..."

    Estamos metidos na panela e vamos ficar como a rã, a água aquece e quando dermos por ela, estamos "cozidos".

    ResponderEliminar
  83. A Grande Injustiça.

    Os que falávam de milhões como se de berlindes se tratasse, brincaram e afundaram o dinheiro que não lhes pertencia. Continuarão intocáveis.

    Os que contam os tostões vão pensar em dar um tiro na cabeça de alguém ou neles próprios.

    Os que conseguirem sair daqui para fora, pelo menos mudam de problemas e arejam a sua realidade.

    Os que se vão remediando, vão por exemplo continuar a desabafar nestes blogues, até desacreditarem completamente.

    Há ainda os que dizem que o mundo muda ou acaba em 12-12-12. Por isso nada lhes interessa.

    Mas há os que sentem nas veias o sangue Lusitano de trabalho, suor, lágrimas mas também de conquista e glória, que vão continuar a sentir esta frustração de achar que este lindo País merecia muito melhor.

    - Se houvesse gente de categoria a mandar, muitas cabeças tinham já rolado para o esgoto, de onde parte delas nunca deviam ter saido.

    ResponderEliminar
  84. Deixemo-nos de tretas - há pessoas com sérias dificuldades neste mesmo momento que fazem ginastica para garantir o dinheiro para comprar o leite dos filhos de amanhã. E há abutres que arranjam mentecaptos que não passam de pouptes de cire, que nunca interrompem o idiota e uma cambada de yes men. Porque não são público os montantes envolvidos no plano inclinado? Porque manter à força as audiencias e o share com o insulto, a polémica, enfim, garantir e, podendo, aumentar o tacho. Um mentecapto pseudo-pivot. o idiota verdadeiro dono do programa, um ou dois convidados com o régio direito de estarem calados e "the last but not the least" uma cáfila que assiste e lhe pagaa milnares de euros. Se ele possuisse mesmo qq soloução não estava a servir de mico de circo num pasquim mediático.

    ResponderEliminar
  85. Quem não tem consciência dos montantes envolvidos na feitura de um programa como o "plano inclinado", no mínimo, deve de ter estado com a cabeça enfiada na areia, pelo menos nos últimos anos; a ser enrabado a sangue frio e se calhar ainda obrigado a bater palmas ou socas...

    Este povo continua a ser uma massa muito fácil de moldar. Irá é ficar seca!...

    ResponderEliminar
  86. Malta, toca a voltar às aldeias deste país.
    Couves, batatas, vinho, tomate, courgette's e demais vegetais, são baratos e faceis de produzir.
    O tuga tem a criatividade necessária.
    Back to Basics, não me assusta nada, muitoi pelo contrário, há que reeinventar o nosso modelo e modus vivendi, mas adaptado aos nossos dias.
    Tanta coisa para fazer, alegria.
    A economia de troca é eficaz, e uma boa alternativa.
    E coloca toda gente a produzir algo palpável, que é coisa que existe pouco, pois isto é tudo virtual e cheira a falsa riquesa.
    Penso eu de que...

    ResponderEliminar
  87. Medina a estes enganas, mas a mim não. Segundo depreendo das tuas observações, Portugal gasta muito na despesa pública. Medina tu também és despesa pública. Como é possível dizeres, que cortar ordenados na função pública é uma reforma estrutural, e quando alguém fala em cortar reformas vitalícias que tu caro medina auferes, já dizes que és despesa residual. Medina, tu queres, que os que trabalhem ganhem menos para sustentar e continuarem a pagar a tua pensão dourada. Mas qual é a tua coerência? Preocupas-te tanto com a despesa, mas tu medina és despesa. Podes enganar estes teus admiradores, mas a mim não me enganas tu. Nem tu nem o silva lopes, que fica fulíssimo quando lhe falam no ordenado que aufere na edp renováveis... Desculpa medina não ir com o rebanho. Que seria dos políticos sem o povo para lhes sustentar os vícios. Medina, quanto ganhas de reformas?

    ResponderEliminar
  88. Medina a estes enganas, mas a mim não. Segundo depreendo das tuas observações, Portugal gasta muito na despesa pública. Medina tu também és despesa pública. Como é possível dizeres, que cortar ordenados na função pública é uma reforma estrutural, e quando alguém fala em cortar reformas vitalícias que tu caro medina auferes, já dizes que és despesa residual. Medina, tu queres, que os que trabalhem ganhem menos para sustentar e continuarem a pagar a tua pensão dourada. Mas qual é a tua coerência? Preocupas-te tanto com a despesa, mas tu medina és despesa. Podes enganar estes teus admiradores, mas a mim não me enganas tu. Nem tu nem o silva lopes, que fica fulíssimo quando lhe falam no ordenado que aufere na edp renováveis... Desculpa medina não ir com o rebanho. Que seria dos políticos sem o povo para lhes sustentar os vícios. Medina, quanto ganhas de reformas?

    ResponderEliminar
  89. Infelizmente o Sr. Medina Carreira tem toda a razão, mas é preciso dar esperança e provar que ainda há gente honesta no nosso país. Faço-lhe um apelo para que dê essa esperança aos portugueses fazendo/começando o Senhor mesmo essa “revolução” de que o país tanto precisa. Pode contar com o apoio da grande maioria dos portugueses, porque na realidade os boys, os mentecapto e os corruptos, por enquanto, ainda são uma minoria em Portugal.

    ResponderEliminar
  90. Que é feito do Dr Medina Carreira? Já o silenciaram? Volte a deliciar alguns(muitos) portugueses com os seus comentários e pode ser que mais alguns acordem e não votem no trapalhão do Sócrates no dia 5 de Junho.
    Por favor Dr Medina Carreira ajude os portugueses a encontrar o rumo para sairmos deste imbróglio que esta gente nos meteu, enquanto se enriqueciam e enchiam os bolsos aos amigos.
    Um abraço e encontre força para voltar

    ResponderEliminar
  91. NA nossa sociedade apenas se busca ouvir aqueles que tem a tendência de agradar !Apesar de lhe reconhecer-mos razão no que diz, suas ideia e pensamentos não recolhe na sociedade e povo português o efeito desejado e pergunto-me porque ?
    Não são só os políticos que precisam mudar no nosso pais ! também o povo português precisa mudar de ideias e maneira de viver e conviver ! pois do contrario a culpa continuara a morrer solteira e com consequências muito graves para todas as gerações.

    ResponderEliminar
  92. Uns dos poucos homens em portugal de coragem de sensates.
    E pena que os portugueses não queiram ouvir....
    Com muita pena.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o salazar faz mais falta diz o que dizeres hoje e o maior
      nao era corupeto men de amizades com pessoas altamente egoistas e edividualistas e
      ditadoras porque 500 pessoas politicos e nao puliticos mandao no nosso pais

      Eliminar
    2. o salazar faz mais falta diz o que dizeres hoje e o maior
      nao era corupeto men de amizades com pessoas altamente egoistas e edividualistas e
      ditadoras porque 500 pessoas politicos e nao puliticos mandao no nosso pais

      Eliminar
  93. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  94. ai que vos nao perçevem nada de politica nem de econumia so sabem escrever

    ResponderEliminar
  95. tanto barulho e nao se verifica quem ficou com o dinheiro dos fundos europeis porque havia interesses cumuns

    ResponderEliminar
  96. porque privatizar empressas com rentabilidade como a edp quando se pode criar riqueza no pais
    catjo

    ResponderEliminar
  97. quando vamos assistir a fussao profunda entre portugal e espanha e criar uma planta forma politica e geografica e ecunomica com a america do sol e china pelos laços que nos unem pelos seculos de uniao e que a alemanha continue com os seus amigos e a contrular o bce no vamos a nossa vida estar na europa assim nao e estar na europa e pior que uma ditadura a alemanha esqueçeu ajuda da europa a sua resconstruçao paresse que numca aconteceu pareçe que tem sangue de barata

    ResponderEliminar
  98. falta clareza de opeçoes ou dizer ao portugueses a estas opeçoes quem compoe atroica sao estes senhores o que dizem vamos negoçiar mas nao negoçiar com os seus representantes
    nao falem com a secretaria falem com os chefes de burro chego eu toca a mexer xega de reunioes de papelada metao o dedo na ferida

    ResponderEliminar
  99. quondo ha uma greve a comunicaçao sossial devia ter etica de informaçao e nao agradar a massas devia dizer quanto ganhao as regalias e esplicar quanto a empresa reçeve e onde vao buscar o dinheiro para pagar os triste ou a classe mais baixa nao sabe reclamar men sequer falar assim como eu mas a min nunca me eganarao nunca elegi pessoas sem expriençia de vida e trabahlo e cursos com notas rascas ou sao os menos apetos que nos desorientao

    ResponderEliminar
  100. uma sugestao economica transfirao trabalho da admenistraçao publica para as cameras muniçipais ,i limpem as cameras de mentes dificientes ou altamente inoperaçionais,
    acabem com o estatuto de suprioridade e començem a trabahlar e claro que esta edeia tem mais organica e sequençias estruturais no pais mas os senhores la do governo estao longe
    e so conversa e fazem anunçios drasticos para testar as pessoas e depois neguçiar ate na comunicaçao sao fracos ,posso nao saber escrever mas nao vou apreder se nao gosta de ler assim nao leia obrigado

    ResponderEliminar
  101. o marques de pombal faz muita falta equilibrou a balaça comerçial de forma brilhante os meninos
    da politica sao uns atrasados mentais

    ResponderEliminar
  102. O teatro vai continuar e uma pena e que não há alternativas por isso vamos todos para políticos as famílias estão escravizadas e ninguém quer ver que situação João Tavares

    ResponderEliminar
  103. Europa conquista Novo adn sem perceber como talvez daqui a 30anos perceba
    João . Tavares

    ResponderEliminar
  104. Onde está o Sr Manuel v ipose 1 foi viver com a sogra 2emigrou 3 foi de férias 4 vai pagar um almoço ao João Tavares vamos aguardar

    ResponderEliminar
  105. Onde está o Sr Manuel v ipose 1 foi viver com a sogra 2emigrou 3 foi de férias 4 vai pagar um almoço ao João Tavares vamos aguardar

    ResponderEliminar
  106. Onde está o Sr Manuel v ipose 1 foi viver com a sogra 2emigrou 3 foi de férias 4 vai pagar um almoço ao João Tavares vamos aguardar

    ResponderEliminar
  107. Onde está o Sr Manuel v ipose 1 foi viver com a sogra 2emigrou 3 foi de férias 4 vai pagar um almoço ao João Tavares vamos aguardar

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita. Agradeço o seu comentário.