domingo, 1 de março de 2009

A Madeira é um jardim ...


O ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, pronunciou-se hoje em Bruxelas pelo fim dos "off-shores", mas defendeu que o caso particular da Madeira é menos grave porque ainda há regras e Lisboa tem capacidade de supervisionar as suas operações.

"O que se faz na Madeira, se não existisse a zona franca da Madeira, ocorreria noutras praças ou noutros 'off-shores' necessariamente não transparentes", sublinhou Fernando Teixeira dos Santos, que substituiu o primeiro-ministro José Sócrates num almoço de trabalho entre os líderes dos 27.

Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia concordaram com a necessidade de "obrigar" as zonas francas em todo o mundo "a cumprir as regras dos outros mercados". "Nós na Madeira ainda temos capacidade de supervisionar, ainda há regras, ainda há informação, ainda estamos menos mal", sublinhou o ministro das Finanças. (Fonte de texto e imagem: Público)

Pois é... brilhante !!!
E os britânicos que disseram ? Que tinham controle sobre Gibraltar ?
Assim, com estes "crâneos" não vamos longe.