terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Peritagens em Tribunal


Advogado : Doutor, quantas autópsias já realizou em pessoas mortas ?
Perito: Todas as autópsias que fiz foram em pessoas mortas...


Advogado : Doutor, o senhor lembra-se da hora em que começou a examinar o corpo da vítima ?
Perito: Sim, a autópsia começou às 20:30h.
Advogado : E o sr. Décio já estava morto a essa hora ?
Perito: Não... Ele estava sentado na maca a perguntar-me porque é que eu estava fazer aquela autópsia do corpo dele.

Advogado : Doutor, antes de fazer a autópsia, o senhor procurou o pulso da vítima ?
Perito: Não.

Advogado : O senhor mediu-lhe a tensão arterial ?

Perito: Não.

Advogado : O senhor auscultou a respiração ?

Perito: Não.

Advogado : Então, é possível que a vítima estivesse viva quando a autópsia começou ?

Perito: Não.

Advogado : Como é que o senhor pode ter essa certeza ?

Perito: Porque o cérebro da vítima estava numa bacia de metal, sobre a mesa.

Advogado : Mesmo assim ele poderia estar vivo ?

Perito: Sim, é possível que estivesse vivo e a estudar numa Faculdade de Direito qualquer !!!


Juro que a mim nunca me aconteceu nenhuma destas, mas quase ...

6 comentários:

  1. ahahaha...adorei!!! que advogado mais dhaaaa :)

    ResponderEliminar
  2. Bem... mas que advogado...rsssss

    No castelo
    Das expressões,
    Estas palavras
    Sobrevoam
    O mundo inteiro…
    Acorrenta e entoam
    Paz aos corações
    E aqui
    Ao lê-las…
    Ficarei prisioneiro

    Uma semana carregada
    De saúde,
    Paz…
    E muito amor.

    O eterno abraço…

    -MANZAS-

    ResponderEliminar
  3. Jorge, que situação! Sou advogada mas vou deixar passar pq já vi coisa semelhante :-)

    abraço!

    ResponderEliminar
  4. Aahahah lindo!!!
    Adoro este tipo de anedotas.

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita. Agradeço o seu comentário.