domingo, 22 de fevereiro de 2009

Escultura portuguesa mais pobre


Morreu o escultor Lagoa Henriques

António Augusto Lagoa Henriques (Lisboa, 27 de Dezembro de 1923 - 21 de Fevereiro de 2009), foi um escultor português.
Iniciou os seus estudos artísticos no Curso Especial de Escultura da Escola de Belas-Artes de Lisboa[1], em 1945.
Em Julho de 1948 transferiu-se para a Escola de Belas-Artes do Porto[2], onde tem como professor e referência principal na sua formação Barata Feyo.
Concluiu o Curso Superior de Escultura em 1954, na Escola de Belas-Artes do Porto, com a apresentação de um trabalho de pleno relevo classificado com a nota máxima (20 valores).
É-lhe concedida uma bolsa pelo Instituto de Alta Cultura, partindo para a Itália,onde ficará três anos, grande parte dos quais em Milão a trabalhar sob a orientação do escultor Marino Marini.
É convidado pela Escola Superior de Belas-Artes do Porto, em 1958, para o lugar de professor assistente de Escultura, lugar que vem a ocupar em 1959.
Entre 1963 e 1966 é professor efectivo de Desenho da Escola Superior de Belas-Artes do Porto.
Em 1966 muda, a seu pedido, para a Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa, onde desenvolve uma acção pedagógica de grande relevo no ensino do Desenho.
Em 1974, quando da reestruturação dos cursos da escola onde lecciona, é o promotor da criação da disciplina de Comunicação Visual.
Partiu a 21 de Fevereiro de 2009, mas a sua obra permanece e será usada e recordada por muitos.


Uma das suas obras mais conhecidas é a estátua de Fernando Pessoa, no Chiado, em Lisboa. (Fontes: Wikipédia e Público)

6 comentários:

  1. QUERIDO JORGE AINDA NÃO SABIA DA NOTÍCIA... UM HOMEM EXTRAORDINÁRIO, FICA A SUA OBRA... UM ABRAÇO DE CARINHO E AMIZADE,
    FERNANDINHA

    ResponderEliminar
  2. Nada ouvi sobre o desaparecimento do artista,mas perdura sua obra que o torna imortal.
    Bjo,

    Milouska

    ResponderEliminar
  3. Hoje não vi o TJ.Será que terão falado no Lagoa henriques? Não fosse o teu blog e não saberia...
    Nem sabia ser a estátua do Fernando Pessoa , da sua autoria.
    Um abrço, com carinho!

    ResponderEliminar
  4. Eu não conhecia o artista, talvez aqui no Brasil ele não tenha tido a mesma ênfase que teve por ai, mas fico triste com a notícia, gosto muito de artes em geral e pela história de vida dele e suas obras realmente o mundo perdeu um artista esplêndido.

    Bjuu pra ti querido e desculpe minha ausência, voltei a trabalhar e nem sempre dá pra comentar, mas passo por aqui todo final de semana. Até!

    ResponderEliminar
  5. Portugal fica mais pobre.
    Bom carnaval Jorge

    ResponderEliminar
  6. Fiquei duplamente sensibilizada por ter tido a iniciativa de: 1- Homenagear o Grande MESTRE; 2- ter usado uma fotografia do mestre que regista um momento especial para mim, registadae durante o colóquio debate "Encontro de Escultura" em 2001 qdo decorria a expo Escultura de Maria Morais e apresentação da Obra Literária de Mia Couto. Também gosto desta foto do Mestre. O Mestre ficará na minha memória p sempre como o "SER Singular" q jamais conheci, como o AMIGO com quem tive o privilégio de colaborar e partilhar vivências nestes 39 anos de Amizade e de "Amor". Maria Morais

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita. Agradeço o seu comentário.