terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Blogagem Colectiva - O livro da minha vida


Recebi o convite para participar na Blogagem Colectiva patrocinada pela Vanessa, proprietária do excelente blogue Fio de Ariadne. Convite irrecusável de uma amiga do meu dia a dia. Espero que esta iniciativa seja um êxito e que todos os participantes, no final, tenham retido alguma coisa mais para a sua bagagem cultural.

Já em tempos me referi à obra de Alexandre Dumas (pai). Extraordinário romancista que a todos nós deu imenso prazer e quiçá nos despertou o gosto pela leitura. "Os 3 Mosqueteiros" e "O Conde de Monte-Cristo" são por ventura as suas obras mais conhecidas.

Quando jovem, li as "Memórias dum Médico", magnífica obra que nos transporta para os cenários da Revolução Francesa. Nunca mais a esqueci e tenho pena de não a ter conservado. Aqueles 40 volumes são hoje uma raridade.

Memórias dum médico, de Alexandre Dumas, trad. de Guilherme de Sousa. Lisboa : Guimarães, [19--]

1.ª parte: José Bálsamo

2.ª parte: O colar da Rainha

3.ª parte: Ângelo Pitou

4.ª parte: A condessa de Charny

5.ª parte: O cavaleiro Casa Vermelha


1 - José Bálsamo


Uma aventura que decorre entre 1770 e 1774 envolvendo o mundo oculto das associações secretas (maçonaria) e da intriga cortesã, gira em torno de Andreia e Gilbert. Nas vésperas da chegada da delfina Maria Antonieta à corte francesa, a amante de Luís XV, madame Dubarry, tenta desesperadamente impor-se à corte. O arruinado barão Tavernay Maison-Rouge pretende sair do descalabro financeiro mercê da promoção dos dotes físicos de sua filha Andreia.
Procura por todos os meios amancebar sua filha com o rei. Gilbert, um jovem leitor de Rosseau, conspira contra a coroa e trava conhecimento com uma personagem misteriosa, o conde Bálsamo, chefe de uma associação maçónica e alquimista. O genial charlatão diz possuir os segredos da vida eterna – tem 3000 anos de idade ! – e da fabricação do ouro. Nesta trama de desejos e imposturas sobreleva o romance – não correspondido – entre dois jovens de condição social diferente.

2 - O colar da Rainha


Continuação das Memórias de um Médico (1784). A França vive os últimos anos do Ancient Régime. O barão de Tavernay procura por todos os meios apresentar o seu filho Phillipe, recém-chegado da América onde servira sob o comando de Washington, à rainha Maria Antonieta. Filipe sente-se atraído pela rainha. Andreia, sua irmã, é aia de Maria Antonieta. Sente grande afeição pelo senhor de Charny, militar de grande prestígio e homem integro. Porém, Andreia não se dá conta que a rainha nutre os mesmos sentimentos pelo nobre militar. Entretanto, paralelamente a esta trama amorosa, um caso político relevante vai-se acastelando. A rainha sentira-se irresistivelmente atraída por um colar de diamantes avaliado em um milhão e seiscentas mil libras, uma soma astronómica. Recusa-se adquiri-lo pelas implicações que tal dispêndio teria junto da opinião pública. Mas o conde de Cagliostro (o falsário José Bálsamo, célebre escroque) entra em cena e procura por todos os meios fazer crer que a rainha pretende o colar, servindo-se de uma prostituta, que se faz passar pela soberana, e da ingenuidade do Cardeal de Rohan, fiel servidor da rainha. Este romance retracta com fidelidade a atmosfera de lenta agonia da monarquia francesa, ferida de morte na sua reputação por um escândalo em que os monarcas foram, afinal, inocentes vítimas.

3 - Ângelo Pitou


Escrito entre 1850 e 1851. Este volume começa descrevendo os factos relacionados com a famosa queda da Bastilha, marco inicial da Revolução Francesa e acompanha personagens fictícias e membros da família real francesa até a tranferência, imposta pelo povo à família real, do Palácio de Versailles para o Palácio das Tulherias em Paris, em Outubro de 1789.

4 - A condessa de Charny


Continuação de Ângelo Pitou. A família real é transferida de Versalhes para as Tulherias. A populaça vinga-se no séquito da rainha. O conde de Charny perde o irmão Georges, da guarda de Maria Antonieta. Na atmosfera convulsa de Paris, um tal Dr. Guillotin começa a criar a máquina de decapitação que eternizaria o seu nome e passaria a ex-libris da França revolucionária. Entretanto, com a ajuda de Charny, Luís XVI prepara a sua fuga enquanto, na Assembleia, se proclamam os Direitos do Homem, se consagra a trilogia da Liberdade, Igualdade e Fraternidade e se cria o Panteão. Numa noite escura, a família real parte da capital, procurando atingir a fronteira onde se encontram os fiéis monárquicos e os exércitos estrangeiros que se preparam para invadir a França. Reconhecidos em Varennes por um tal Drouet, Luís XVI e a sua família são detidos e reconduzidos a Paris sob pesada escolta. O conde de Charny perde um outro irmão, Isidore, que se imola ao defender a família real. O patriotismo exaltado ganha maior expressão com a vibração patriótica que a Marselhesa irradia. Voltamos a encontrar nesta novela algumas personagens do ciclo: Ângelo Pitou havia-se transformado num herói da revolução e José Balsamo fazia-se passar por “barão de Zannonne”.

5 - O cavaleiro Casa Vermelha


Continuação da Condessa de Charny , passa-se durante o cativeiro de Maria Antonieta.
Uma trepidante corrida contra o tempo, com as tentativas, frustradas, dos fiéis da desventurada rainha tentando por todos os meios resgatá-la. Recorrendo à fragilidade do coração de um dos carcereiros, Mauricio Lindey, tenente da Guarda Republicana, que se deixara cair perdidamente enamorado por uma bela e enigmática jovem, esta novela explora com sucesso e cadência quase cinematográfica a dilemática situação de um homem hesitante entre o mandamento da lei e as inclinações do coração.

19 comentários:

  1. Esta blogagem vai ser o máximo meu caro!
    Vai ser uma boa oportunidade para colhermos boas dicas de livros, assim como esta que estás dando aqui.
    Um grande beijo e ótima semana meu querido!

    PS:Aqui ainda é 16, portanto só amanhã irei postar a minha...rsrs

    ResponderEliminar
  2. Eu estou participando, a minha saí as zero hora, horário brasileiro.
    Muito boas suas dicas de livros.

    ResponderEliminar
  3. Olá Jorge! Estou participando da blogagem coletiva e pretendo visitar todos que irão participar também. Comecei pelo seu! Parabéns!
    um abraço
    Renata

    ResponderEliminar
  4. Oi Jorge bom dia!
    Adorei saber sobre seus livros.
    Excelente postagem.

    Abraços

    Meire
    www.meiroca.com

    ResponderEliminar
  5. Ah, Jorge, tantos livros para ler e tão pouco tempo para fazê-lo. Eu só li de Dumas os 3 mosqueteiros.

    obrigada pela sua participação na coletiva, deve ter sido o primeirão a postar por causa do fuso!

    abraço

    ResponderEliminar
  6. Oi Jorge!

    Adorei sua visita! Estava sentindo sua falta.
    Fiquei curiosa para ler Memórias dum Médico.

    Um abraço grande,

    Renata

    ResponderEliminar
  7. Entrar aqui, na tamanha beleza
    Numa pagina que fermenta Harmonia…
    É sonhar acordado e voar na leveza
    De poetizar tudo… porque tudo é poesia

    Uma semana de paz e alegria…

    O eterno abraço…

    -MANZAS-

    ResponderEliminar
  8. Jorge, bom dia!

    Deixou-me com vontade de ler esta obra! Não sei como fazer: cada blog que visito tem uma dica melhor que a outra! rsrsr acho que teremos que fabricar um tempo extra para ler mais!

    Bjs.

    ResponderEliminar
  9. Jorge, que riqueza a sua escolha, nao conheco, conheco os outros dois a que vc se referiu logo no comeco. Mas já ouvi falar destes 4.

    Teria muita curiosidade em lê-lo.

    Quem sabe você poderia usar essa mesma resnha que vc fez sobre este livro lá no meu outro blog de livros que tenho, onde uma vez no mês temos um homem convidado.

    O link é este aqui:

    http://www.elasestaolendo.blogspot.com/

    E caso aceites ao convite me confirma lá por favor para que eu te envie o questionário para as perguntas de praxe.

    Um abraco

    ResponderEliminar
  10. Olá Jorge
    Também estou participando da blogagem coletiva e Adorei a sua dica,muito bom!

    abraços

    ResponderEliminar
  11. Parabéns pela sua excelente partipação.
    ótimas dicas de livros, fiquei animada!
    Um super beijo.
    Cris

    ResponderEliminar
  12. Olá Jorge,
    É sempre bom visitar os blogs para conhecer mais títulos. Esses que você postou eu ainda não conhecia. Vou tratar de encontrá-los pois adoro histórias passadas nesse período.
    Abraço

    ResponderEliminar
  13. Lembro de ter lido a Condensa de Charny, do Dumas, e é claro, os 3 mosqueteiros.
    Parabéns por sua escolha.

    ResponderEliminar
  14. Olá,

    Fiquei ansioso para ler Memórias de um Médico. Dos que li, de Dumas, o que mais gostei foi A Tulipa Negra. Espero ter a oportunidade de ler as Memória logo...

    Parabéns pela postagem.

    ResponderEliminar
  15. oi Jorge.
    tbem estou participando da blogagem e pretendo vistar a todos os participantes.
    É uma pena que quando somos mais jovens não nos preocupamos em guardar os livros, eu tbem era assim mas, hoje aprendi que livro é uma das coisas que não se empresta.
    bjs

    ResponderEliminar
  16. Olá,

    estou amndo a blogagem coletiva!!São tantas dicas maravilhosas!!Do Dumas li Os 3 Mosqueteiros e amei!!
    E a diferença que existe entre o livro e as versões de cinema é incrivel que as vezes fiquei pensando se não exageraram na licença poética porque a versão cinematográfica muda muito o contexto do livro!!Já coloquei na minha lista as suas indicações e a primeiro vai ser Tulipa...Bjus e até mais

    ResponderEliminar
  17. Obrigada jorge, pelo seu conselho!
    Sou mesmo novata neste mundo virtual e devo-o à minha amiga ellen, que não para de me insentivar a colaborar.
    Um bom dia para si!
    Bj.

    ResponderEliminar
  18. Olá amigo!


    Estou passando nos blogues amigos para convidá-los a participar da Blogagem Coletiva sobre “INCLUSÃO SOCIAL” que acontecerá no próximo dia 09/03/2009.

    Ficarei muito feliz de poder contar com sua participação!
    Se for participar, por gentileza, deixe um recado no blog Esterança.

    Desde já, muito grata!

    Ester

    ResponderEliminar
  19. Nossa!Eu li esse livro também! Foi o máximo! Um dos maiores prazeres da vida é ler um livro tão bem escrito! Você me fez relembrar esse momentos maravilhosos. Obrigada!

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita. Agradeço o seu comentário.