sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Amália Rodrigues e Vinicius de Moraes


"Dezembro de 1968. Dezanove de Dezembro. Vinicius parte amanhã para Roma onde irá passar o Natal. Esta noite em casa de Amália há uma pequena festa de despedida. (...) Por entre a penumbra que está na sala começo a distinguir alguns rostos: a Amália, o Vinicius, a Natália Correia, o Oulman, o José Carlos Ary dos Santos, ... mas nem há tempo para saudações; é justamente o Ary dos Santos quem vai recitar" ...

É desta forma que a voz calorosa do poeta David Mourão Ferreira nos convida a entrar em casa de Amália e participar numa noite inesquécivel da qual, felizmente, ficou um registo, captado por um microfone escondido numa jarra de flores.

Podemos viajar do Inverno de um Portugal da ditadura até ao Verão do sotaque brasileiro de Vinicius de Moraes, comer a poesia de Natália Correia, beber a emotividade de Ary dos Santos e regressar ao mais bonito Portugal que é a voz de Amália. Da Gaivota ao célebre Monólogo do Orfeu, da Viana de Pedro Homem de Mello às prostitutas do Brasil, das Saudades do Brasil em Portugal à Formosinha de Elvas, do Caco de Ary dos Santos à Defesa do Poeta, do Portugal de Peniche ao Portugal diferente que viveu esta noite... é o que percorremos neste encontro entre «samba, poesia e (...) fado».

Brasil e Portugal, guitarras e violão brasileiro, Amália e Vinicius, tristeza e felicidade, mas no fundo, amor pela vida é o que fica depois de ouvir este serão maravilhoso... «P´ra quê chorar, se o sol já vai raiar, se o dia vai amanhecer ...». (Fonte: NetParque)

Aqui vos deixo 3 faixas desse vinil, hoje peça de museu. São elas: O retrato de Amália, o fado Gaivota, que Vinicius lhe pediu para cantar nessa noite, e a Mensagem do próprio Vinicius de Moraes.
Se alguém quiser o link para fazer o download de todas as faixas e covers é só dizer. Terei muito gosto em o disponibilizar por email.

Retrato de Amália

Gaivota

Mensagem de Vinicius de Moraes

7 comentários:

  1. Mas que post belíssimo, que presente. Muitíssimo obrigada.


    abraço

    ResponderEliminar
  2. O link do .Blog também já está na minha lista. Continuarei passando por aqui. Obrigada

    ResponderEliminar
  3. Não foi ao Jorge que eu falei neste duplo LP que tenho?
    Ou foi ao expressodalinha?
    Acho que há cerca de 15 dias troquei o Vinicius...Ele que não tenha visitado o blogue nessa altura!!!
    Agora, parece que há em CD. Deve ser o caso da pureza desta gravação.

    ResponderEliminar
  4. Não foi a mim, não.
    Acho que há em CD, tanto aqui como o Brasil.
    Eu adquiri as músicas via net.
    Abraço e obrigado pela visita e comentários.

    ResponderEliminar
  5. Olá Jorge,
    bonito registro. Já tive este VINIL. Emprestei para meu prof. de Literatura Portuguesa, que, ao morrer, me deixou duas saudades. Se puderes me mandar o link, agradeceria. Gilmar Crestani (gcrestani@gmail.com).

    ResponderEliminar
  6. Pode parecer explosão de menina moça, mas é muito melhor ser alegre que ser triste. Continuarei vibrando e explodindo de paixão e frio na barriga toda vez que escuto Vinicius e encontro seres amantes e apaixonados como ele, por ele.
    Passo a certidão no cartório do céu e reconheço este recado. Assino embaixo!
    Parabéns.
    Ufa!

    ResponderEliminar
  7. muito lindo este cd de amalia não conhecia, gostava muito de arranja-lo

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita. Agradeço o seu comentário.