sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Saramago, um Prémio Nobel na blogosfera

Começo hoje com uma afirmação que muitos vão dizer que é uma barbaridade, um sacrilégio: Eu não gosto de ler Saramago.
Gosto de ler ideias expressas em palavras singelas, que se apreendem facilmente... do que se vai lendo sem esforço desnecessário.
Porque será que se complicam as coisas quando se pode ser simples e conciso? Porque será que se escrevem parágrafos enormes para dizer algo que poderia ser dito em 4 ou 5 palavras e ponto final ?
Pontua mal ? Como eu, aliás.
Um exemplo ?
"O lugar estava ali, a pessoa apareceu, depois a pessoa partiu, o lugar continuou, o lugar tinha feito a pessoa, a pessoa havia transformado o lugar."
Desculpem, mas não gostei.
Mais exemplos ?
"Quando, em 1147, depois de um cerco de três meses, os Mouros foram vencidos, o nome da cidade não mudou logo na hora seguinte: se aquele que iria ser o nosso primeiro rei enviou à família uma carta a anunciar o feito, o mais provável é que tenha escrito ao alto Aschbouna, 24 de Outubro, ou Olissibona, mas nunca Lisboa."
Não entendo aqueles dois pontos. Eu teria colocado ali um ponto final. Mas isso sou eu, que não sou escritor e muito menos Prémio Nobel de Literatura.
"Se o cinema já existisse então, se os velhos cronistas fossem operadores de câmara, se as mil e uma mudanças por que Lisboa passou ao longo dos séculos tivessem sido registadas, poderíamos ver essa Lisboa de oito séculos crescer e mover-se como um ser vivo, como aquelas flores que a televisão nos mostra, abrindo-se em poucos segundos, desde o botão ainda fechado ao esplendor final das formas e das cores."
Desculpem, mas também não gostei. Demasiadas imagens num só parágrafo.

Não quero com isto dizer que não goste de algumas das suas ideias, que não comungue de muitas das suas preocupações, que não advogue, por vezes, as mesmas soluções.
No fundo eu até gosto do José Saramago, como pessoa, como homem de ideais polémicos. Só não gosto da maneira como ele trata a língua portuguesa.

Bom, os meus leitores já têm aqui motivos de sobra para comentar e me baterem. Felizmente que as pancadas não me vão provocar dor física.

Mas não era esse o tema do meu escrito de hoje.
O que eu queria dizer-vos é que José Saramago se iniciou na blogosfera no passado dia 17.
O primeiro artigo:
"Palavras para uma cidade
Setembro 17, 2008
Mexendo nuns quantos papéis que já perderam a frescura da novidade, encontrei um artigo sobre Lisboa escrito há uns quantos anos, e, não me envergonho de confessá-lo, emocionei-me. Talvez porque não se trate realmente de um artigo, mas de uma carta de amor, de amor a Lisboa. Decidi então partilhá-la com os meus leitores e amigos tornando-a outra vez pública, agora na página infinita de internet e com ela inaugurar o meu espaço pessoal neste blog." Ler aqui.

Saúdo o seu aparecimento. Vou ser leitor assíduo e atento. Só lamento que ele não permita comentários no bogue, como nós, os simples mortais.

5 comentários:

  1. Eu também não gosto do estilo que optou.
    Concordo 100% consigo, Jorge.
    Mas, também, agradeço a informação do blog.

    ResponderEliminar
  2. Jorge
    Sua manifestação não pode ser combatida, pois defendemos a liberdade de pensamento e por isso tens o direito de gostar ou não do que é escrito.
    Vim agradecer suas visitas e comentários deixados no meu blog e desejar que tenha um ótimo final de semana.

    ResponderEliminar
  3. João
    Ainda bem que não sou só eu a não gostar do estilo que ele adoptou. Não gostamos porque talvez nós dois sejamos mais "clássicos". (eheh)
    E quando é que o Assim,Assim anda para a frente. Vamos lá deixar-nos de preguiça (eheh)
    Abraço Amigo

    Catarino
    Obrigado pela visita. Mais uma que sempre é do meu agrado.
    Quando eu disse que me "iam bater" foi por pura "gozação", como vcs dizem. Eu sempre respeito as ideias dos outros para que tbm respeitem as minhas.
    Bom fim de semana meu Amigo.

    ResponderEliminar
  4. Jorge,
    Grato pelo interesse. Respondo por e-mail...

    ResponderEliminar
  5. Que bela surpresa fazer um amigo nesta linda manhã de domingo,lendo um texto muito bom: crítico na medida certa, com argumentos bastante coerentes no que diz respeitoà literatura de Saramago. Assim penso também. Procuro escrever o que conheço e o que penso, de forma clara, objetiva. Gostei do seu blog! Gostei de tê-lo como amigo! Abços! Luciana

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita. Agradeço o seu comentário.