quarta-feira, 24 de setembro de 2008

O anoitecer na Terra - Fotografias de satélite

Fotografia do anoitecer na Europa e África, num dia sem nuvens, vista de um satélite em órbita.
Observem como as luzes já estão acesas em Roma, Paris e Barcelona e no entanto, em Londres, Lisboa e Madrid ainda é dia claro.
No meio do Oceano Atlântico podem identificar-se os Açores, mais abaixo a Madeira, ao longe as Ilhas Canárias e o arquipélago de Cabo Verde.
O mais impressionante é a visão perfeita das Plataformas Continentais envolvendo as Ilhas Britânicas, à esquerda em cima o Canadá e ao centro a Islândia.



As fotos seguintes, tiradas de um satélite, são do anoitecer de um dia qualquer no Brasil, enquanto as pessoas estão a voltar para casa, ou "indo pro boteco", ou para faculdade...
A primeira foto é a visão real, ao passo que a segunda, através de um efeito do satélite, realça as luzes acesas das cidades.



16 comentários:

  1. Estas são imagens incrivelmente belas de se ver! Em todos os sentidos, nos mostra o quanto somos pequenos e insignificantes e, ao mesmo tempo, únicos.

    Parabéns por este post Jorge!
    Abraço,
    Berenice

    ResponderEliminar
  2. Imagens muito bonitas, sem dúvida!
    Bjo,

    Milouska

    ResponderEliminar
  3. Realmente as imagens são muito bonitas mesmo, impressionantes. Pena que, apesar da nossa insignificância, estejamos causando tantos estragos ao nosso planeta.

    ResponderEliminar
  4. Muito bonito, dá gosto de ver.Parabéns pelo post!

    ResponderEliminar
  5. Eduardo Buys do Blog do Varejo24 de setembro de 2008 às 09:30

    Prezado Jorge, conheci seu .Blog através do diHITT, e votei em alguns bons posts. Quanto ao "Anoitecer..." não só votei, como estou publicando no Blog do Varejo, meu blog pessoal. Muito bom! Peço-te s epuderes enviar a fonte das fotos, porque gostaria de ver mais. Há tempos eu ví estas mesmas fotos e talvez até já tenha postado, mas vale a pena ver de novo. Veja o texto mencionado:
    "UM PLANETA TODO PARA SE CUIDAR


    NOSSA CASA, A TERRA

    São incríveis estas fotos que encontrei no .Blog, do Jorge C.Reis, de Portugal, em seu post Anoitecer na Terra.Quando localizar a fonte, para ver mais, atualizo o blog. No momento de entrada da Primavera, que sempre arremete para a natureza, e os cuidados que esta requer, é olhando de fora que temos a dimensão da humanidade em seu abrigo, e de tudo que temos por preservar. Parece despropositado que uma espécie não trataria, com seus melhores cuidados, do meio em que sobrevive. Nós temos que fazer este dever de casa, se quisermos estar aquí amanhã, através de nossos descendentes."
    Um abraço, Edu

    ResponderEliminar
  6. Oi, amigo!
    Desculpe a falha, já consertei o .blog lá nos parceiros está bem?

    Bjuuu e boa quarta pra ti.

    ResponderEliminar
  7. Fantástica postagem esta e muitíssimo bem completada com as palavras e explicações do Jorge.
    Eu nunca tinha visto o anoitecer da Terra via satélite.
    Estou maravilhado e agradecido pela oportunidade de ver um outro género de imagens de que muito gosto.
    Eduardo Buys fez, igualmente, considerações muito pertinentes.

    ResponderEliminar
  8. Muito interessante as imagens, fiquei com muita vontade de poder ver ao vivo e a cores lá de cima. Vou me candidatar no próximo voo de turismo. Só falta um patrocinio.

    ResponderEliminar
  9. Oi Pessoal...
    Gostei bastante das imagens de satelite, mas ouve uma coisa que eu não entendi...
    o meu professor de Geográfia disse que: O Sol nasce no ponto cardeal Este e põe-se no ponto cardeal Oeste...E no globo está assinalado um sentido de rotação precisamente ao contrario daquiilo que me foi dito...
    Há alguma coisa de errado?

    ResponderEliminar
  10. A indicação do sentido de rotação da Terra está correcto e realmente o Sol nasce e põe-se como diz.
    Tudo certinho (rs)

    ResponderEliminar
  11. Só cego não vê a mão de Deus agindo nesta criação nehum homem é capaz de sequer tentar imitar tão linda criação

    ResponderEliminar
  12. Se considerarmos a largura da ilha da Irlanda de 270 km. E a velocidade de rotação da Terra em torno de seu próprio eixo de 0.5 km/s.
    Temos que o gradiente da onda de sombra, varre 270 km em 9 minutos.
    Assim sendo temos nove minutos para vislumbrar completamente a iluminação de um alvorecer ou entardecer em qualquer lugar do planeta.

    ResponderEliminar
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  14. Ainda bem que o avanço da tecnologia nos permite ver fotografias tão belas, com esta definição.
    E o homem não compreendeu ainda, apesar de todas as manifestações de força que a Natureza utiliza quando quer dar-lhe a ver que é pó, e tão insignificante, num Universo que ele não conhece!
    O umbigo chega-lhe...
    Abraço


    P.S. - Peço desculpa de sem querer ter eliminado o comentário anterior, mas não percebi o que aconteceu.

    Obrigada dar-me a conhecer este espaço, amigo...

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita. Agradeço o seu comentário.