terça-feira, 22 de julho de 2008

Camargue - Delta do Rhône

Considerada uma das mais importantes zonas húmidas da Europa, a reserva natural da Camargue, no sul de França, é conhecida pelos seus milhares de flamingos e cavalos selvagens. O Digue à la Mer é apenas um dos inúmeros locais que constituem os cerca de 13 mil hectares de área protegida. Região de rara beleza natural, ganha particular encanto com a chegada da Primavera.


Os cavalos selvagens e os touros negros que se passeiam livremente pelos campos são uma das imagens de marca da Camargue. Talvez por isso se diga que os cavalos conhecem a região melhor do que o próprio Homem e que, por isso, são companheiros ideais para um passeio de reconhecimento. Associadas aos touros estão as denominadas Ferrades (Ferradas), festas populares onde se marcam estes animais a ferro quente. Os campos de arroz, juntamente com actividades como a exploração de sal ou a produção de vinho - entre eles o denominado Vin des Sables (vinho das areias), apreciado desde o século XIV -, também marcam a paisagem. Um engenhoso sistema de diques, construído por volta de 1870 para controlar as cheias, percorre toda a zona.


Transformado pela força do vento e do Mediterrâneo, o delta do rio Rhône - um labirinto de canais e lagoas, dunas, canaviais e salinas - é um verdadeiro paraíso para ornitólogos e amantes da natureza em geral. Um dos maiores centros migratórios da Europa, o Parque Natural da Camargue é o local eleito por cerca de 350 espécies de aves para a sua nidificação. Símbolo da região, os flamingos rosa encontram aqui o seu habitat ideal. Voando em bandos numerosos, aguardam o nascimento das crias que ocorrre durante o mês de Abril. No fim do Verão, a grande maioria migra para o outro lado do Mar Mediterrâneo fugindo aos rigores do Inverno.
(Fonte: Rotas e Destinos)

Vem isto a propósito deste vídeo que achei um maravilha. Vejam e dêem a vossa opinião.

1 comentário:

  1. Fiquei muito emocionada com a cumplicidade existente entre o homem e os cavalos.Tantas pessoas reclamam da solidão...e os animais precisando de carinho e copanheirismo!Esse vídeo não foi só demonstração de arte mas também a comprovação que ninguém é feliz solitário,ou seja, até animais preenchem lacunas que o próprio ser humano não consegue.
    Belo vídeo e meus cumprimentos!
    Um grande abraço!

    Carine Pires

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita. Agradeço o seu comentário.